Aos Fatos

Todas as mentiras espalhadas durante o 1º turno das eleições de 2022, checadas

1 de outubro de 2022, 11h40

Não caia em desinformação! Veja nesta lista todas as mentiras espalhadas pelas redes sociais e pelos aplicativos de mensagens desmentidas, com checagem, pelo Aos Fatos e seus parceiros na coalizão de combate à desinformação eleitoral CheckBR.

Caso não encontre o que procura, consulte também mais checagens com a robô checadora Fátima no Telegram e no WhatsApp.

Esta lista está em atualização durante os dias 1 e 2 de outubro.


É falso que urnas foram substituídas no Japão por mostrar número 13 em vez de 22

O Tribunal Superior Eleitoral afirmou que 12 urnas tiveram que ser trocadas em seções eleitorais no Japão, mas por outros problemas técnicos, como não ligar na hora da instalação.


Vídeo engana ao afirmar que fotos de candidatos foram trocadas em Sapiranga (RS)

O juiz eleitoral Felipe Só dos Santos Lumertz explicou ao Aos Fatos que os eleitores que aparecem na gravação afirmaram que queriam votar no ex-deputado Ruy Irigaray (União Brasil), mas o candidato é o pai do político, que usa o mesmo nome do filho.


Vídeo em que pessoas cantam hino em Lisboa é de 7 de Setembro, não da véspera do 1º turno

Um vídeo que mostra centenas de pessoas cantando o Hino Nacional na praça do Mercado, em Lisboa, não foi gravado na noite de 1º de outubro, véspera das eleições brasileiras, como afirmam postagens. Embora o Aos Fatos não tenha identificado a publicação original, outros vídeos divulgados nas redes permitem afirmar que a gravação foi feita no dia 7 de Setembro deste ano.


Vídeo que mostra bolsonaristas comemorando em shopping não foi gravado na Austrália

As imagens foram registradas no Diamond Mall, em Belo Horizonte (MG), em 5 de outubro de 2018, dias antes do primeiro turno das eleições daquele ano, quando Bolsonaro era candidato pelo PSL.


Táxi mostrado em vídeo estava a serviço do TRE-RJ e com escolta policial

O TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) informou que o transporte foi monitorado pela corte, acompanhado por um auxiliar de transporte que trabalha para a Justiça Eleitoral e escoltado pela Polícia Militar. Além de uma frota própria de veículos, o TRE-RJ usa automóveis cedidos por outros órgãos públicos e também aluga carros para o serviço.


Não é possível afirmar que Bolsonaro venceu na Nova Zelândia em 2022

De acordo com os boletins de urna divulgados na Embaixada do Brasil na capital do país, Wellington, que abriga as quatro seções eleitorais da Nova Zelândia, Bolsonaro teve 15,8% dos votos, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu 72,9%.


Alexandre de Moraes não pediu retirada de vídeo em que Bolsonaro aparece emocionado

A gravação, feita durante um culto no Palácio do Planalto em dezembro de 2019, continua nos canais oficiais do candidato à reeleição.


Vídeo que mostra confusão entre petistas em Aracaju é de 2013 e não tem relação com ato de Lula

Imagens foram gravadas em 2013, durante Processo de Eleições Diretas do PT daquele ano, em Aracaju (SE).


Plano de governo de Lula não prevê legalização de drogas ou perseguição a religiosos

Não é verdade que o plano de governo do presidenciável do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, traga propostas como a legalização das drogas e a perseguição a religiosos, como sustenta um vídeo que circula nas redes.


Queixas sobre urnas não serão feitas pelo app Pardal, do TSE, em 2022

O aplicativo Pardal, da Justiça Eleitoral, não será utilizado para o envio de queixas sobre urnas eletrônicas durante as eleições de 2022, ao contrário do que afirmam publicações nas redes. A orientação atual é que eleitores que tiverem problemas no momento da votação se dirijam ao presidente da seção eleitoral.


É falso que Datafolha orienta pesquisadores a cancelar entrevista com apoiadores de Bolsonaro

Vídeo engana ao afirmar que o Datafolha não entrevista eleitores de Jair Bolsonaro em suas pesquisas de intenção de voto. O autor da gravação diz ter sido abordado por uma pesquisadora em Niterói que, ao ver que estava vestido com camisa do presidente, cancelou a entrevista. É procedimento padrão do instituto que pesquisadores não entrevistem pessoas com trajes e adereços em apoio a candidatos para evitar possíveis vieses nos resultados.


É falso que urnas tinham votos pré-registrados para Lula em Serafina Corrêa (RS)

Policiais militares não apreenderam urnas eletrônicas com votos computados para o ex-presidente e candidato do PT ao cargo, Luiz Inácio Lula da Silva, antes do início da eleição. Imagens falsamente atribuídas na verdade retratam uma ação policial na região metropolitana de Manaus, em 2018.


É falso que Polícia Federal identificou urnas com votos já registrados em Brasília

Em agosto, a equipe técnica da PF participou da inspeção de todas as etapas do sistema eletrônico de votação, e não há registros de problemas.


Vulnerabilidades em urnas citadas em vídeo de 2014 já foram corrigidas

A alegação enganosa se baseia em um vídeo gravado em 2014 em que Diego Aranha, professor assistente de segurança de sistemas na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, anuncia o projeto Você Fiscal, mas os problemas citados por ele na gravação já foram sanados pela Justiça Eleitoral.


Vídeo de urna em porta-malas de Uber em Campo Grande não mostra irregularidade

Segundo o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), os cartórios eleitorais entregam as urnas devidamente lacradas, na semana que antecede as eleições, aos presidentes das seções eleitorais, que ficam responsáveis pelo transporte do equipamento até o local da votação.


Notícia sobre bloqueio do WhatsApp no Brasil é de 2015, não atual

É falso que uma decisão judicial recente determinou a suspensão do WhatsApp no Brasil por dois dias. Vídeo usado nas peças de desinformação foi exibido na GloboNews em 16 de dezembro de 2015, e não foram encontradas decisões atuais que suspendessem o aplicativo em território nacional.


Neste fim de semana, a equipe do Aos Fatos se uniu a outras seis iniciativas de checagem de fatos no Brasil para verificar conjuntamente desinformação sobre as eleições. A parceria reúne AFP Checamos, Boatos.org, Comprova, E-Farsas, Fato ou Fake e Lupa.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.