Conheça o Aos Fatos Lab


Aos Fatos Lab é o nosso braço de tecnologia e consultoria em fact-checking voltado a empresas e organizações da sociedade civil sem vinculação político-partidária. Parte de um plano gestado desde o início de suas operações, em julho de 2015, Aos Fatos abre suas portas para parceiros que buscam na checagem de fatos e em rigorosa abordagem jornalística entender assuntos relacionados às principais políticas públicas desenvolvidas no país e zelar pela educação de mídia da sociedade brasileira.

Com uma equipe multidisciplinar distribuída por Rio de Janeiro e São Paulo, Aos Fatos produz por meio do seu Aos Fatos Lab projetos fechados de tecnologia e jornalismo. Na área de tecnologia, desenvolve projetos patrocinados de inteligência artifical e fact-checking automatizado. A equipe de jornalismo, por sua vez, produz relatórios temáticos, para consumo interno dos nossos clientes, e levantamentos de dados e investigações mais elaboradas, que podem ou não ser publicadas no nosso site. Em caso de publicação, as matérias são acompanhadas do aviso de que se trata de conteúdo contratado.

 

PROJETOS

Projeto vencedor do Google Innovation Challenge, o Radar Aos Fatos é um monitor de desinformação em tempo real. Para ele, nossa equipe desenvolveu uma metodologia de monitoramento e verificação de conteúdos de baixa qualidade nas redes sociais. Com o Radar, qualquer usuário pode acompanhar em tempo real como esses conteúdos estão se espalhando na internet — em sites e redes como Facebook, Twitter, YouTube e Instagram —, além de receber análises exclusivas de nossa equipe sobre o cenário de desinformação on-line. Saiba mais aqui.


Fruto de uma parceria com o Facebook na área de educação para a mídia (news literacy, em inglês), Fátima é um robô para Messenger que orienta as pessoas sobre como trafegar no universo de informações na internet.

Fátima — que vem de “FactMa”, uma abreviação de “FactMachine” — é a voz dos projetos de inteligência artificial e automatização de checagem do Aos Fatos. Nessa primeira etapa, o chatbot conversará com as pessoas pelo Messenger para auxiliá-las no processo de verificação de conteúdo online. Por meio da plataforma, dará dicas de como separar notícia de opinião, de como encontrar dados confiáveis para diversos temas e mesmo de como saber se uma fonte é confiável ou não. O objetivo é que consumidores de notícias e demais informações na internet possam checar informações de maneira autônoma e se sintam seguros para trafegar na rede de modo confiável e sem intermediários.


Sob a premissa de que todas as pessoas expostas a desinformação também merecem ter acesso a informação verificada, Aos Fatos desenvolveu a robô para o Twitter @fatimabot. O aplicativo foi idealizado pelo jornalista Pedro Burgos, ICFJ Knight Fellow e fundador do Impacto.jor, projeto apoiado pelo Google News Lab do qual Aos Fatos também é entusiasta. @fatimabot sincroniza um banco de notícias falsas ou distorcidas já checadas pela equipe editorial do Aos Fatos.

O desenvolvimento da @fatimabot foi possível graças a uma premiação do Projeto ReVer (Rede da Verdade), patrocinado pelo site Catraca Livre em parceria com o Instituto SEB de Educação e apoio da Microsoft.


O especial "Aos Fatos checa Cidade dos Sonhos" (clique acima para acessar) foi o primeiro grande projeto do Aos Fatos Lab. A metodologia de checagem de fatos nesse projeto é fundamentalmente jornalística: não se propõe a vaticinar alternativas certas ou erradas, mas mostrar se os políticos em campanha mantêm suas promessas ou mudam ao sabor das circunstâncias.

O levantamento, feito diariamente por uma equipe de três jornalistas, averiguou tudo o que os candidatos às prefeituras de Rio e São Paulo disseram ao longo de onze semanas de campanha em mais de 20 temas como áreas verdes, mobilidade, resíduos e energia.

Semanalmente, nossa equipe enviava ao grupo Cidade dos Sonhos relatórios com base em entrevistas em TV, rádio, jornal e sites, além de anúncios em redes sociais. O resultado gerou o maior banco de dados de declarações já feito no Brasil e que pode ser consultado tanto pelo cliente quanto pelos leitores do Aos Fatos.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.