Imagem de protesto contra Dilma em 2015 é atribuída em posts a ato por voto impresso

Por Luiz Fernando Menezes

3 de agosto de 2021, 12h12

Publicações nas redes sociais (veja aqui) desinformam ao comparar atos bolsonaristas de domingo (1º) pelo voto impresso com a campanha Diretas Já, nos anos 1980. O registro da avenida Paulista repleta de manifestantes em verde e amarelo não é do fim de semana, mas de março de 2015, em protesto pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT). Já a imagem do comício por eleições diretas não foi feita em 1984, mas em 1983.

A postagem enganosa foi publicada nas redes pelo ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub. Somente no Facebook, reproduções do conteúdo enganoso acumulavam ao menos 7.000 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (3), onde foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação (saiba como funciona).


1984 brasileiros nas ruas pedindo o direito de votar.
2021 brasileiros nas ruas exigindo uma apuração confiável dos votos.

As postagens checadas trazem duas informações enganosas ao tentar traçar semelhanças entre as manifestações pelo voto impresso e a campanha Diretas Já, dos anos 1980: 1) a foto apontada como do ato bolsonarista de domingo (1º) é, na realidade, de um protesto pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2015; 2) a imagem que mostra o comício por eleições diretas não foi tirada em 1984, como alegam os posts, mas em 1983.

A foto atribuída ao protesto por voto impresso foi registrada por Paulo Whitaker, da Reuters, em março de 2015 na avenida Paulista. Na ocasião, milhares de manifestantes se reuniram para reivindicar a saída da presidente Dilma Rousseff.

O contexto da imagem que ilustra o ato pelas eleições diretas para presidente da República também está incorreto. A foto foi registrada em junho de 1983, em Goiânia (GO), por Hélio Nunes, do jornal O Popular, não em 1984, como alegam os posts. Segundo o jornal O Globo, este foi o primeiro ato convocado pelo MDB pelas eleições diretas.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro realizaram atos em diversas cidades no último domingo (1º) em apoio à PEC 135/2019, que institui mecanismo em que os votos digitados na urna eletrônica são impressos, mostrados ao eleitor para conferência visual e, depois, depositados em um recipiente lacrado. Aos Fatos também desmentiu que uma foto da praia de Copacabana lotada tenha sido registrada no fim de semana.

Procurado por Aos Fatos, Abraham Weintraub não retornou.

Referências:

1. Reuters
2. rfi
3. O Globo
4. G1
5. Câmara dos Deputados
6. Aos Fatos

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.