Vídeo é editado para fazer crer que Lula disse que foi possuído por demônio

Por Marco Faustino

24 de janeiro de 2022, 18h56

Um vídeo circula editado em postagens nas redes sociais para fazer crer que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que “o demônio está tomando conta de mim” (veja aqui). Na gravação original, registrada em um evento com o movimento negro em Salvador (BA) no ano passado, o petista exemplificou um dos ataques que disse ter recebido de bolsonaristas na internet, de que teria um pacto com o diabo.

Publicações com o conteúdo enganoso somavam ao menos 80.000 compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (24). A alegação falsa também tem sido disseminada no Instagram e no WhatsApp (Fale com a Fátima).


Selo falso

Não é verdade que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que foi possuído pelo diabo. As postagens checadas trazem uma versão editada de vídeo de um evento do petista com o movimento negro em Salvador (BA), em 26 de agosto de 2021. No original, a partir de 1’58”04, fica claro que Lula exemplifica uma das críticas que recebeu após ter sido presenteado com a imagem de uma entidade cultuada por religiões de matriz africana.

“Eu tenho conversado com muita gente da religião das matrizes africanas. E eu sei que os bolsonaristas estão fazendo uma verdadeira guerra na rede social. Eu, ontem, quando eu cheguei às mulheres… elas jogaram pipoca em mim e me entregaram a imagem de um santo. Como é que chama? Me entregaram um Xangô. E nas redes sociais do bolsonarismo, eles estão dizendo que tenho relação com o demônio, que eu estou falando com o demônio, e o demônio está tomando conta de mim” , diz Lula no trecho sem cortes.

Apesar de ser informado durante o evento em Salvador de que se tratava do orixá Xangô, o presente que o ex-presidente havia recebido dias antes em Fortaleza (CE) era uma imagem de Zé Pilintra, entidade cultuada na umbanda e no catimbó.

. Em outro trecho do vídeo desinformativo, Lula aparece dizendo que as religiões de matriz africana serão tratadas com a maior decência e respeito, porque essa seria a fé dele. Porém, o trecho também foi editado. Aos 1’59”13 do vídeo original, Lula afirma ser católico, mas que respeitará todas as religiões como candidato ou presidente.

“E eu jamais, enquanto governo, irei permitir o autoritarismo de uma religião sobre a outra. Se tem uma coisa que a gente tem que respeitar é a profissão de fé das pessoas. É o comportamento (...) de cada um de nós. É a nossa fé e a nossa crença. Portanto, eu não vou tratar melhor nem uma, nem outra, eu vou tratar todas as religiões com a decência que elas precisam ser tratadas em nosso território nacional”, disse.

Essa não é a primeira vez que trechos editados do encontro de Lula na Bahia circulam nas redes sociais. Em checagem anterior, Aos Fatos verificou ser falso que um menino, durante o encontro na Bahia, tenha dito a Lula que Bolsonaro não deixou o Brasil quebrar.

Referências:

1. PT
2. YouTube (Fontes 1 e 2)
3. UFRGS
4. Aos Fatos


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.