É falso que Marcelo Freixo defendeu em tweet a extinção do Bope e da Core

Por Marco Faustino

25 de maio de 2022, 18h46

Não é verdade que o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, publicou um tweet em que defende a extinção de duas unidades de elite das polícias do estado, o Bope (Batalhão de Operações Especiais) e a Core (Coordenadoria de Recursos Especiais) (veja aqui). A imagem que circula nas redes é uma montagem, como Aos Fatos verificou, e a assessoria do parlamentar também desmentiu a veracidade.

Postagens com a montagem somavam ao menos centenas de compartilhamentos no Twitter e no Facebook nesta quarta-feira (25).


Selo falso

Chega de matança! O que aconteceu, hoje, novamente, foi o assassinato de pretos, pobres e favelados. Não se tratam de policiais e sim de criminosos. O Bope e a Core precisam ser extintos. Precisamos de uma política de segurança, onde a polícia não possa mais entrar nas comunidades e aja com inteligência, realizando, somente, prisões com necessidade de disparos. - Tweet de Marcelo Freixo

Posts difundem tweet falso do deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ)

É uma montagem o tweet em que o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, defende a extinção do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), unidades de elite das polícias fluminense. A publicação não consta no perfil oficial do parlamentar, que afirmou não ter publicado a mensagem.

Aos Fatos verificou indícios de manipulação digital na imagem. A mensagem falsa, por exemplo, tem 363 caracteres — 83 a mais do que o limite atualmente permitido pela plataforma, que é de 280. Também não foram encontradas publicações em que Freixo tenha pedido a extinção do Bope no seu perfil oficial no Twitter, tampouco da Core. Além disso, o formato da letra é diferente da usada na plataforma.

Na terça-feira (25), uma operação da Polícia Militar do Rio de Janeiro na Vila Cruzeiro deixou 25 mortos. Freixo criticou a condução da operação policial no seu perfil no Twitter, mas não pediu a extinção de qualquer unidade de segurança. O parlamentar também pediu o fim do uso político da polícia e afirmou que o combate ao crime precisa ser mais eficiente.

Referências:

1. Twitter Marcelo Freixo (Fontes 1, 2, 3 e 4)
2. Twitter Developer
3. G1


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.