Fotos que mostram mulheres feridas em protestos são antigas, não atuais

Por Marco Faustino

5 de julho de 2021, 19h08

Duas fotos antigas que mostram mulheres feridas em manifestações circulam nas redes (veja aqui) como se exibissem integrantes do PSDB e do PDT atacadas por militantes do PCO no protesto pelo impeachment de Bolsonaro em São Paulo no sábado (3). As imagens registram, na realidade, professoras que foram agredidas em atos contra a reforma da previdência municipal paulistana em 2018 e em 2019.

Posts com a atribuição enganosa da foto reuniam ao menos 2.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (5) e foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma ‌(‌saiba‌ ‌como‌ ‌funciona‌).


Resumo das manifestações. PT/PCO = Bateu. PSDB = Apanhou. PDT = Apanhou. Frente ampla contra Bolsonaro tem futuro hein!

Não é verdade que as fotos mostram militantes do PSDB e do PDT que foram agredidas por integrantes do PCO na manifestação pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro em São Paulo neste sábado (3). As duas imagens foram feitas em 2018 e em 2019 e exibem professoras feridas durante protestos contra a reforma da previdência municipal paulistana.

A foto em que uma mulher aparece encostada em um sofá (veja abaixo) foi registrada no dia 14 de março de 2018. Ela mostra Luciana Xavier, professora da rede municipal de ensino de São Paulo que teria sido alvo de truculência da Guarda Civil Metropolitana. A agressão ocorreu dentro da Câmara Municipal durante um protesto de servidores.

Além de identificar a imagem em seu contexto original, Aos Fatos encontrou outros registros da mesma mulher em ângulos diferentes (confira aqui, aqui e aqui).


Protesto. Foto tirada em março de 2018 durante protesto contra a reforma da previdência municipal de São Paulo.

Já a foto que mostra uma mulher com cabelo preto e camiseta branca (veja abaixo) também foi tirada em um protesto contra a mesma reforma, mas em 7 de fevereiro de 2019. Aos Fatos não conseguiu identificar o nome da professora, mas ela é apresentada como Lidiane no site do Sindsep (Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo).


Protesto. Foto tirada em fevereiro de 2019 durante protesto contra a reforma da previdência municipal de São Paulo.

Registros da Ponte Jornalismo em reportagem e em vídeo mostram o momento da agressão em em meio a uma confusão gerada por um carro que tentava furar um bloqueio feito pelos manifestantes na avenida Brigadeiro Luís Antônio (veja abaixo).


Essas duas fotos são usadas fora de contexto em postagens que também compartilham imagens de manifestantes e de uma bandeira do PSDB queimada e um vídeo da briga entre militantes do PCO e do PSDB. Esses registros são de fato verídicos e foram gravados durante o protesto contra Bolsonaro no sábado (3).

Referências:

1. Portal R7
2. UOL (Fontes 1 e 2)
3. Revista Veja
4. Nova Escola
5. Sindsep
6. Ponte Jornalismo
7. YouTube
8. Twitter
9. Jornalistas Livres

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.