🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Foto de helicóptero não prova que Doria estava em Angra; no dia, tucano participou de evento em SP

Por Marco Faustino

27 de janeiro de 2021, 15h09

Uma foto do helicóptero do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no aeroporto de Angra dos Reis (RJ) no sábado (23) não prova que o tucano esteve na cidade, como dizem posts nas redes sociais (veja aqui). No momento em que a aeronave sobrevoava o litoral norte paulista em direção ao estado do Rio de Janeiro, o político participava de evento no Vale do Ribeira, no sul de São Paulo. Além disso, a concessionária do aeroporto de Angra afirmou que o helicóptero parou no local apenas para reabastecimento. Segundo o governo, Doria passou o restante do fim de semana em casa após a agenda de sábado.

A alegação enganosa reunia ao menos 21.336 compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (26) e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


URGENTE! DORIA FECHA SÃO PAULO COM FASE VERMELHA E VAI CURTIR ANGRA DOS REIS. CANALHA!!

Indícios reunidos por Aos Fatos desmentem a alegação que circula nas redes sociais de que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), esteve em Angra dos Reis (RJ) no fim de semana em que decretou um endurecimento de medidas de isolamento social no estado. Ao sustentar a afirmação, as postagens usam uma foto que mostra de fato o helicóptero do tucano pousado no aeroporto da cidade fluminense no sábado (23). Porém, no momento em que a aeronave sobrevoava o Litoral Norte paulista, o tucano cumpria agenda pública no Vale do Ribeira, no sul do Estado.

A alegação foi amplificada por um tweet de Flávia Ferronato, coordenadora do Movimento Advogados do Brasil, na noite de sábado (23). Porém, ela não forneceu qualquer registro que mostrasse o governador em Angra dos Reis, fora a imagem do helicóptero de prefixo PP-JDJ. Ela também alegou possuir um vídeo da aeronave, mas ao ser procurada pelo Aos Fatos disse que o mostraria somente na Justiça e reiterou ter garantia do sigilo de fonte.

O helicóptero em questão é, de fato, registrado em nome da empresa “Doria Administração de Bens Ltda”, e já apareceu publicamente associado a João Doria. Por telefone, a Angra Aeroportos — empresa que administra o terminal da cidade fluminense — confirmou a presença da aeronave por volta de 11h30, no sábado, mas apenas para reabastecimento. Um funcionário da empresa disse que não teve contato com os tripulantes, e que apenas um veículo foi deslocado para a operação.

Os horários são compatíveis com os dados obtidos pelos sites Flightradar e Flightaware, que apontam que o helicóptero decolou da capital paulista às 10h19 e foi avistado pela última vez às 10h50 sobre o Litoral Norte. Em seguida, há um registro do retorno da aeronave para São Paulo por volta das 13h. Não foi documentada qualquer movimentação do helicóptero após esse horário ou mesmo no domingo (24).

No momento em que a aeronave estava em trânsito, João Doria cumpria agenda pública no Vale do Ribeira, cerca de 300 km de distância de onde passava o helicóptero. Ele participou da abertura da campanha de vacinação contra Covid-19 no município de Eldorado, entre 10h e 13h, como mostram registros publicados na conta de Doria no Instagram (confira aqui, aqui e aqui).

Em nota e por telefone, a assessoria de imprensa do governo de São Paulo disse ao Aos Fatos que o tucano viajou para o Vale do Ribeira na madrugada de sábado e ficou lá durante toda a manhã. Além disso, segundo sua equipe, o governador teria permanecido no domingo em sua residência na capital paulista. Questionada, a assessoria não respondeu quem estava a bordo da aeronave do tucano naquele voo.

Quarentena. A piora nos números da Covid-19 em São Paulo levou o governo do estado a anunciar, na última sexta-feira (22), um endurecimento da quarentena, com o adiamento da volta às aulas, o cancelamento das cirurgias eletivas no estado e a reabertura de um hospital de campanha na capital, informou a CNN Brasil.

Miami. No fim de dezembro, Doria viajou para Miami, nos EUA, mas, horas após o desembarque na Flórida, ele anunciou que voltaria ao Brasil, alegando como motivo o diagnóstico positivo para Covid-19 de seu vice, Rodrigo Garcia. Na ocasião, o governador foi criticado por viajar em meio ao endurecimento das regras da quarentena durante o período de festas e chegou a divulgar um vídeo em que pedia desculpas.

Referências:

1. Twitter (Fontes 1, 2, 3, 4 e 5)
2. Cavok
3. Revista Época
4. Flightradar
5. Flightaware
6. Governo do Estado de São Paulo (Fontes 1 e 2)
7. Instagram (Fontes 1, 2 e 3)
8. CNN Brasil
9. G1 (Fontes 1 e 2)

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.