Posts usam Diário Oficial para mentir que ex-ministro Augusto Heleno é presidente do Brasil

Compartilhe

Não é verdade que Augusto Heleno, general da reserva e ex-ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), assumiu a Presidência da República por “tempo indeterminado” após a publicação no Diário Oficial da União, na última segunda-feira (2), de uma portaria relativa a 30 de dezembro. O texto apenas cede um servidor federal da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) para um cargo comissionado na Câmara dos Deputados a partir deste mês. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tomou posse no domingo (1º) e desde então publicou dezenas de decretos como presidente da República.

A desinformação circula no Facebook, onde acumula ao menos 3.000 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (2).O conteúdo também tem viralizado no WhatsApp, plataforma em que não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

Diário Oficial da União. Augusto Heleno Ribeiro Pereira. Começa a valer a partir da data de hoje. Foi publicado hoje. Começa a valer a partir da data de hoje. Está fechado em dois do um de 2023. (…) Quem vai sentar na cadeira do presidente por tempo indeterminado é o Augusto Heleno.

Vídeo engana ao dizer que portaria institui general Heleno como o presidente da República

Um trecho do Diário Oficial da União é distorcido nas redes sociais para disseminar a alegação mentirosa de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não tomou posse. A portaria nº 117/2022, assinada pelo ex-ministro do GSI Augusto Heleno, apenas transfere um servidor da Abin para a Câmara dos Deputados.

Algumas versões sugerem ainda que o fato de a portaria ter sido publicada na segunda-feira (2), após a posse do novo governo, seria uma prova de que Heleno não foi exonerado e está, neste momento, despachando do Palácio do Planalto. Ainda que tenha sido publicado em 2023, o texto foi assinado antes da virada do ano e é, portanto, anterior à exoneração do ex-ministro, que foi publicada no DOU no dia 31 de dezembro.

Lula foi empossado como o 39º presidente do Brasil no último domingo (1º) e desde então publicou 51 decretos, 40 deles no primeiro dia. Entre outras decisões, o petista suspendeu registros de armas e munições e determinou medidas para auxiliar no combate ao desmatamento.

Desde a cerimônia, publicações enganosas que tentam lançar dúvidas sobre a veracidade da posse foram desmentidas por Aos Fatos, como as que alegavam que que a faixa presidencial e o livro de posse usados por Lula eram falsos e que petistas editaram as fotos para inflar o público.

Referências

  1. Imprensa Nacional (1 e 2)
  2. Senado
  3. Planalto (1, 2 e 3)
  4. Aos Fatos (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

falsoServiço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

Serviço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

não é bem assimReforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis

Reforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis