‘The Washington Post’ não classificou Bolsonaro como o melhor presidente do Brasil

Por Marco Faustino

24 de novembro de 2021, 19h02

Não é verdade que o jornal americano The Washington Post estampou na primeira página uma manchete em que afirma que Jair Bolsonaro seria o melhor presidente brasileiro de todos os tempos, como consta em imagem que circula nas redes (veja aqui). A montagem foi feita sobre um modelo simulado da capa da publicação e contém erros em inglês.

Postagens enganosas acumulavam ao menos 50.000 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (24).


Selo falso

O jornal The Washington Post não publicou manchete em que classifica Jair Bolsonaro como o melhor presidente brasileiro de todos os tempos. A primeira página com esta afirmação é uma montagem feita a partir de uma capa simulada usada em uma ação de ativistas contra o ex-presidente americano Donald Trump em 2019.

É possível conferir a montagem original a partir do registro do fotógrafo Tasos Katopodis. A capa simulada do jornal foi distribuída pelo grupo Yes Men em 16 de janeiro daquele ano com a notícia falsa de que Trump havia renunciado. A manchete dizia: Unpresidented: Trump hastily departs White House, ending crisis (Despresidenciado: Trump deixa a Casa Branca às pressas, encerrando a crise, em português).

Na época, o The Washington Post noticiou que cópias falsas do jornal eram distribuídas nas proximidades da Casa Branca.

Aos Fatos verificou elementos idênticos entre a foto tirada por Katopodis e a versão adulterada do seu registro que circula no Brasil, como o fundo de pedras sobre o qual o jornal está colocado e as manchetes nas laterais (veja abaixo).


Compare. Elementos idênticos entre a versão que circula no Brasil (à esq.) e a edição falsa de 2019.

A versão adulterada utiliza uma foto do presidente Jair Bolsonaro, creditada à agência AFP, durante seu discurso na 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU, no dia 21 de setembro de 2021. No dia seguinte, o The Washington Post trazia como manchete reportagem (confira abaixo) sobre migrantes deportados dos EUA para o Haiti.


Edição impressa. Imagem mostra a capa do jornal The Washington Post em 22 de setembro de 2021

Aos Fatos verificou que, desde então, Bolsonaro também nunca apareceu como destaque na capa do jornal nem foram veiculadas reportagens com os mesmos dizeres da manchete da montagem.

A versão adulterada também contém erros gramaticais da língua inglesa. Pela norma formal, o adjetivo pátrio é escrito com a primeira letra em maiúscula, logo o correto seria Brazilian, não brazilian. A expressão all the times também está incorreta, porque não se utiliza o artigo the nesse caso. Além disso, a conjugação correta do verbo amar na frase utilizada como manchete é love, não loves.

Esta peça de desinformação também foi verificada pela AFP, Boatos.org, Estadão Verifica e Lupa.

Referências:

1. Getty Images
2. YouTube
3. The Yes Men
4. The Independent
5. The Washington Post (Fontes 1, 2 e 3)
6. AFP
7. Proquest


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.