Lula não publicou tuítes dizendo que irá criar ‘Guarda Nacional’ e desarmar polícias

Compartilhe

São falsos os tuítes atribuídos ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em que ele teria chamado manifestantes de fascistas, dito que irá “combater o neonazismo desde o primeiro dia com a nossa nova Guarda Nacional” e que, entre suas primeiras ações como presidente, irá desmilitarizar, despolitizar e desarmar as polícias. Não há registro de declarações ou publicações semelhantes na conta do petista no Twitter, inclusive entre os tuítes apagados, monitorados pelo Aos Fatos.

Nesta quarta-feira (2), as falsas mensagens haviam alcançado centenas de compartilhamentos no Instagram e circulavam também no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

Não vamos tolerar manifestações fascistas de caminhoneiros que querem prejudicar o Brasil. Vamos combater o neo-nazismo desde o primeiro dia com a nossa nova Guarda Nacional.

Reprodução de tuítes falsos nunca publicados pelo presidente eleito Lula

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva não publicou no Twitter que “não vamos tolerar manifestações fascistas de caminhoneiros que querem prejudicar o Brasil” ou que irá “combater o neo-nazismo desde o primeiro dia com a nossa nova Guarda Nacional”. Também é falso o tuíte em que ele teria dito que, entre suas primeiras ações como presidente, iria desmilitarizar, despolitizar e desarmar as polícias. As imagens que circulam são montagens que simulam publicações do petista.

Não há registro de declaração ou publicação semelhante de Lula no perfil oficial do petista no Twitter, inclusive entre as postagens apagadas, que são monitoradas pelo Aos Fatos.

Na data e horário indicado pelas mensagens falsas (8h07 de 1º de de novembro de 2022), Lula não fez nenhuma publicação no Twitter. O primeiro tuíte do presidente eleito na terça-feira (1º) foi a mudança da sua foto de perfil, publicada às 8h53.

Nas eleições deste ano circularam diversas postagens falsas atribuídas a candidatos à Presidência, facilitadas por sites geradores de tuítes falsos.

Referências

  1. Aos Fatos (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas