Vídeo mostra incêndio em porto na China, não explosão de bomba termobárica na Ucrânia

Por Priscila Pacheco

3 de março de 2022, 14h08

Não é verdade que um vídeo que circula nas redes sociais mostra a explosão de uma bomba termobárica na Ucrânia, como afirmam publicações que compartilham a gravação (veja aqui). As imagens são de um incêndio que ocorreu em 2015 em uma área industrial do porto de Tianjin, na China, que continha compostos explosivos.

As postagens enganosas contam com ao menos 30.785 compartilhamentos nesta quinta-feira (3) no Facebook.


Selo falso

Bomba termobárica, lançada na Ucrânia. É a mais poderosa arma, depois das atuais nucleares. É detonada em dois estágios. A primeira explode com uma força menor e aciona automaticamente a outra, mais potente.

Explosão na China divulgada como se fosse na Ucrânia

Um vídeo que mostra uma série de explosões próximas a edifícios tem sido compartilhado nas redes sociais por postagens que afirmam se tratar de um lançamento de uma bomba termobárica na Ucrânia, o que é falso. As imagens são de um incêndio que ocorreu em 12 de agosto de 2015, no porto de Tianjin, na China, e foram publicadas à época por veículos de comunicação, como BBC e The Guardian. O registro foi creditado a Dan Van Duren, testemunha do incidente.

Segundo as autoridades chinesas, as explosões foram causadas por um incêndio em uma área industrial do porto que continha nitrocelulose, um composto explosivo. O fogo se espalhou e atingiu silos onde fertilizantes eram armazenados ilegalmente. No total, 173 pessoas morreram.

Guerra. Grupos de direitos humanos e Oksana Markarova, embaixadora ucraniana nos Estados Unidos, acusam a Rússia de ter atacado a Ucrânia com bomba termobárica – armamento que suga o oxigênio do ar para aumentar a temperatura da explosão. Apesar de a Rússia possuir esse tipo de bomba, não há confirmação de que ela tenha sido de fato usada na guerra na Ucrânia.

A postagem enganosa também foi checada pela Agência Lupa. Outras peças de desinformação sobre o conflito armado entre Ucrânia e Rússia checadas por Aos Fatos podem ser acessadas aqui.

Referências:

1. BBC (Fontes 1, 2 e 3)
2. The Guardian
3. Band
4. UOL (Fontes 1 e 2)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.