Imagem de narguilé infantil é criação digital; brinquedo não existe

Compartilhe

A imagem de um narguilé para crianças tem sido compartilhada nas redes sociais como se o brinquedo, chamado “My First Hookah” (“Meu primeiro narguilé”), de fato existisse e estivesse disponível para venda (veja aqui). No entanto, o cachimbo infantil é apenas uma criação digital feita pelo publicitário norte-americano Adam Padilla, conhecido por criar memes de brinquedos falsos para satirizar o cotidiano.

O conteúdo enganoso acumulava dentenas de compartilhamentos nesta quarta-feira (22) no Facebook.


Selo falso

Crianças a partir de 3 anos já podem decidir se quer fumar narguilé ou não, sem condições

Publicações nas redes sociais compartilham a imagem de um brinquedo infantil em formato de narguilé (objeto usado para fumar tabaco flavorizado) como se ele de fato existisse e estivesse disponível para venda. Porém, trata-se de uma criação digital feita pelo publicitário Adam Padilla (confira aqui e aqui).

Por meio de busca reversa por imagens, Aos Fatos verificou que Padilla publicou a imagem do falso brinquedo em suas redes sociais em 15 de dezembro de 2021, sem aviso de que se tratava de um objeto que não existe. Em sua página no Facebook, no entanto, ele informa que suas criações consistem em “memes diários” e “produtos falsos” (confira aqui e aqui). Ainda assim, a imagem do falso narguilé tem sido compartilhada por perfis no Brasil como se ele fosse um brinquedo de verdade.

Nos Estados Unidos, onde desinformação semelhante circulou, o site de checagem Snopes identificou que o falso narguilé infantil teria sido inspirado em um brinquedo da empresa Fisher Price chamado “Baby Smartronics Cookie Shape Surprise“ (veja abaixo), em que peças geométricas devem ser encaixadas em um pote.


Comparativo. Imagem mostra semelhanças entre a arte digital de Padilla (à esq.) e o brinquedo verdadeiro produzido pela empresa Fisher Price (à dir.).

Em 2017, outra imagem criada por Padilla, a do “My first vape” (“Meu primeiro vaporizador”), foi disseminada nos Estados Unidos como se o objeto fosse real. Na ocasião, em checagem feita também pelo Snopes, o publicitário afirmou que seu único objetivo com as criações era o entretenimento e que não queria prejudicar a indústria de brinquedos com suas criações digitais.

Nos últimos anos, Padilla criou imagens de outros brinquedos inexistentes que satirizam o cotidiano, como uma cabine para bronzeamento infantil, uma tenda infantil para caça de animais, e um kit de trabalho remoto para crianças.

Procurado por Aos Fatos, Padilla não respondeu até a publicação desta checagem.

Nos EUA, a mesma desinformação também foi checada pelo site Check Your Fact e pela agência Reuters.


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Referências

  1. Twitter (1, 2, 3 e 4)
  2. Facebook (1 e 2)
  3. Archive.md
  4. Snopes (1 e 2)
  5. Fisher Price

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores