Audiência da Globo subiu após entrevista de Bolsonaro, segundo Kantar Ibope

Por Priscila Pacheco

23 de agosto de 2022, 19h37

Posts que circulam nas redes (veja aqui) enganam ao dizer que a audiência da Globo era de 17% antes da entrevista ao Jornal Nacional do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), passou para 82% durante a transmissão e caiu para 16% depois do programa. Embora o texto não especifique a qual dado se refere, a emissora informou que os percentuais de TVs ligadas na Globo em São Paulo foram de 36% na novela antes do telejornal para 48% durante o JN, e subiram para 52% quando começou “Pantanal”.

As postagens enganosas contam com ao menos 6.352 compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (23).


Selo falso

Postagem mostra dados de audiência falsos para criticar a TV Globo

Circula nas redes sociais um texto que afirma, sem especificar a quais dados se referem, que a audiência da Globo subiu de 17% para 82% durante a entrevista do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), e que caiu para 16% após o fim da transmissão. Segundo nota enviada pela Globo, os percentuais de share — participação de TVs ligadas — em São Paulo foram diferentes e, na verdade, aumentaram após o telejornal.

A entrevista, transmitida entre 20h31 e 21h11, foi vista por 48% das televisões ligadas naquele momento em São Paulo, principal mercado de audiência e referência para essas medições, e não 82%. O programa exibido depois, a novela “Pantanal”, teve 52% de público, e não 16%. Também está errado o percentual da atração anterior à entrevista: a novela “Cara e Coragem” registrou 36% de participação, e não 17%.

Dados levantados pela Kantar Ibope Media e divulgados pela coluna Na Telinha, do UOL, mostram uma audiência um pouco maior do que o informado pela Globo, mas ainda distante do que é anunciado pela peça desinformativa. De acordo com a pesquisa, 50% das TVs ligadas naquele momento estavam sintonizadas na entrevista do presidente, número 43% maior em relação à média de audiência do telejornal em 2022. A coluna afirma que foram os melhores índices de visualização do programa desde 25 de março de 2020.

Referências:

1. Aos Fatos
2. UOL


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.