É falso que vídeo mostra protesto recente de mulheres de militares no Rio de Janeiro

Compartilhe

Não é verdade que um vídeo mostrando diversas pessoas de verde e amarelo registra uma manifestação recente de mulheres de militares no Rio de Janeiro. A gravação compartilhada pelas peças de desinformação foi feita em 2022 e retrata um ato organizado por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na Vila Militar, na capital carioca. Na ocasião, manifestantes golpistas pediam intervenção militar para evitar a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

As publicações enganosas acumulavam 2.000 compartilhamentos no X (ex-Twitter) e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quinta-feira (14). As peças de desinformação circulam também no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance dos conteúdos (fale com a Fátima).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Selo falso

Esposas de militares estão se mexendo!!! Esse movimento aconteceu hoje, em 10 de março de 2024, na Vila Militar de Deodoro [RJ]

Vídeo que mostra protesto de apoiadores de Bolsonaro na Vila Militar (RJ) em 2022 circula como se fosse recente

Um vídeo que mostra um protesto de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro na Vila Militar, no Rio de Janeiro, em 2 de novembro de 2022, tem sido compartilhado nas redes como se retratasse uma manifestação de mulheres de militares ocorrida no último domingo (10).

Por telefone, o Comando Militar do Leste negou que tenha ocorrido qualquer protesto recente na Vila Militar. Também não há registros na imprensa sobre manifestações no local neste ano.

Por meio de busca reversa, o Aos Fatos verificou que o vídeo usado pelas peças de desinformação foi publicado no YouTube no último sábado (9) com a informação de que se trata de um protesto ocorrido em 2022. Filmagens daquele ano também mostram a mesma manifestação por outros ângulos.

Na ocasião, apoiadores de Bolsonaro exibiram faixas com inscrições de teor golpista, que questionavam o resultado das eleições e pediam intervenção federal. Além da concentração na Vila Militar, um grupo se posicionou em frente à sede do Comando Militar do Leste.

Leia mais
Institucional Aos Fatos lança memorial digital contra o golpismo

As cenas do vídeo compartilhado pelas peças de desinformação retratam um dos vários atos golpistas que ocorreram em frente a quartéis do Exército após a derrota de Bolsonaro nas eleições presidenciais. A animosidade crescente dos manifestantes ao redor do país culminou na invasão e depredação das sedes dos Três Poderes, em Brasília, em 8 de janeiro de 2023.

Referências

  1. UOL
  2. YouTube (1 e 2)
  3. Estadão
  4. Aos Fatos

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores