É falso que homem tentou matar Bolsonaro em evento no Rio Grande do Sul

Compartilhe

É falso que um homem tenha tentado matar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante um evento na cidade de Não-Me-Toque (RS), na terça-feira (5), como difundido por publicações nas redes sociais. A Brigada Militar do Rio Grande do Sul negou que tenha havido qualquer ameaça contra Bolsonaro. O indivíduo que aparece nas imagens é um apoiador do ex-presidente, que comprou uma faca no evento, mas acabou sendo preso ao portá-la em local público.

Posts com o conteúdo enganoso acumulavam 15 mil curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (7). As peças de desinformação circulam também no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance dos conteúdos (fale com a Fátima).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Selo falso

Vagabundo tentou matar o presidente Jair Bolsonaro [em evento no Rio Grande do Sul]

Homem que aparece em vídeo que circula nas redes sociais não tentou matar o ex-presidente Jair Bolsonaro durante evento no Rio Grande do Sul

Um homem que visitou a Expodireto, na cidade gaúcha de Não-Me-Toque, na terça-feira (5), e aparece em um vídeo que circula nas redes sendo detido pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul, não tentou matar o ex-presidente Bolsonaro, presente ao evento. Em nota à imprensa, a corporação negou que o homem tenha atentado contra a vida de Bolsonaro. Familiares afirmaram que o indivíduo, identificado como Wesley Ferreira, é apoiador do ex-presidente e participou de mobilizações a favor do político.

Segundo a brigada, o homem chamou atenção de populares e dos policiais militares no evento por estar com o cabo de uma faca aparente no bolso. Ao ser abordado, ele disse que havia comprado o objeto em um dos estandes da feira, que permite a venda de facas, e apresentou a nota fiscal da compra.

“No momento da abordagem ele estava a mais de 50 metros de onde estava o ex-presidente. Foi lavrado um termo circunstanciado pelo fato de ele estar com uma arma branca em local de reunião pública. Logo após, a faca foi apreendida, e o homem, liberado”, afirmou comandante do CRPO (Comando Regional do Policiamento Ostensivo do Planalto), coronel Marco Antônio dos Santos Morais à GZH.

Em declaração ao Metrópoles, o irmão de Ferreira afirmou que ele tinha ido à feira com o intuito de ver o ex-presidente, para quem já tinha feito campanha política e de quem era apoiador.

Leia mais
Nas Redes É falso que advogado provou que PT ordenou morte de Bolsonaro
Nas Redes Adélio não confessou que PT, PSOL e MDB mandaram matar Bolsonaro

Referências

  1. GZH
  2. Metrópoles

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores