🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

É falsa conversa entre Moro e Dallagnol sobre inconsistência de provas da Lava Jato

Por Marco Faustino

5 de fevereiro de 2021, 18h08

Não é verdadeira uma conversa entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol em que são mencionadas inconsistências em provas obtidas pela Operação Lava Jato. A troca de mensagens que circula em posts nas redes sociais (veja aqui) não consta nos arquivos obtidos em 2019 pelo site The Intercept Brasil nem nos documentos da Operação Spoofing liberados nesta semana pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

O conteúdo enganoso reunia ao menos 7.838 compartilhamentos nesta sexta-feira (5), e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


Não consigo julgar esta semana, mas garanto que vai ser a tempo de evitar a candidatura (...) A inconsistência nas provas vão fragilizar a acusação, precisamos acelerar, pois as ligações eu já falei, não provam diretamente atos ilícitos do réu (...) Aqui no TRF4 tem 4 amigos que vão adiantar os trabalhos, toda sentença já está combinada, vamos apenas lapidar traços após os recursos (...) Se precisar, avisa que fazemos outra apresentação para fortalecer a opinião pública, temos a globo e o estadão do...

É falso o diálogo em que Sérgio Moro e Deltan Dallagnol admitem que provas obtidas pela Lava Jato são inconsistentes. A troca de mensagens que circula em posts nas redes sociais não aparece nos documentos da Operação Spoofing liberados pelo ministro Ricardo Lewandowski nesta semana, nem nos arquivos do site The Intercept Brasil, que revelou detalhes das conversas entre o ex-juiz e procuradores da força-tarefa em uma série de reportagens em 2019.

Tanto no material publicado pelo Intercept quanto no material coletado pela PF, Dallagnol não aparece dizendo a Moro que "a inconsistência nas provas vão [sic] fragilizar a acusação, precisamos acelerar, pois as ligações eu já falei, não provam diretamente atos ilícitos do réu". Também não há registro de Moro dizendo que “aqui no TRF4 tem 4 amigos que vão adiantar os trabalhos, toda sentença já está combinada, vamos apenas lapidar traços após os recursos”, como consta na montagem.

Embora veículos de imprensa e jornalistas sejam citados em diversos momentos das conversas registradas, Dallagnol não diz em nenhum momento que "para fortalecer a opinião pública, temos a Globo e o Estadão”. Além disso, a palavra “candidatura” não aparece em qualquer diálogo entre ambos.

Origem. As fotos de Moro e Dallagnol utilizadas na montagem foram extraídas de uma imagem usada para ilustrar alguns diálogos, exibidos em uma edição do Fantástico, da TV Globo, que foi ao ar na mesma noite que o Intercept divulgou o material a que teve acesso.

Essa montagem é inspirada em uma outra peça de desinformação que foi checada pelo Aos Fatos em 2019.

Referências:

1. MPF
2. Poder 360
3. The Intercept
4. Aos Fatos

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.