Doação de brinquedos no Facebook é isca para coletar dados de usuários

Compartilhe

Não é verdade que 3.000 caixas de brinquedos serão doadas por meio de publicações no Facebook. O anúncio (veja aqui) usa foto de uma ação beneficente ocorrida em 2013 em Itapira (SP) para pedir que os interessados não só compartilhem a publicação enganosa como também permitam acesso a seus dados pessoais.

Uma das postagens com maior alcance, da página Pinceis de Maquiagem, foi publicada em 30 de setembro e acumulava, até a tarde de quarta-feira (2), mais de 28 mil compartilhamentos e 15 mil comentários. O conteúdo foi apagado nesta quinta-feira (3), mas há outras iguais em circulação nas redes sociais. O conteúdo foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação do Facebook (veja como funciona).


FALSO

Pessoal estamos com 3 mil caixas de brinquedos para DOAÇÃO! São 3 caixas por CRIANÇA. INTERESSADOS ABRA A IMAGEM E COMENTE " SIM " AQUI NA PÁGINA QUE ENTRAREMOS EM CONTATO. COMPARTILHEM PARA CONTABILIZAR OK.

É falsa a campanha de doação de mais de 3.000 caixas de brinquedo que viralizou em publicações no Facebook nesta semana. O anúncio pede que os usuários manifestem interesse comentando e compartilhando a postagem, além de serem redirecionados para um site que pede acesso a dados pessoais.

Em busca reversa, Aos Fatos encontrou a mesma fotografia das postagens em publicações de 2013 sobre uma ação beneficente do Fundo Social de Solidariedade da prefeitura de Itapira (SP), que, à época, entregou a crianças brinquedos recolhidos por meio de doações.

Na publicação falsa que circula nas redes, é possível ver que foi apagada a indicação do nome da cidade do cartaz que aparece na imagem. Na original (à esquerda), há a localização na parte inferior do cartaz.

Há ainda outras características duvidosas sobre a página que compartilhou o conteúdo que indicam que a publicação pode estar roubando dados. Aos usuários que interagiram com o conteúdo, a página entra em contato e pede informações pessoais, como idade e nome completo.

Além disso, a página envia um link que redireciona o usuário para uma página semelhante à do Facebook e pede para que insira os dados do login. Segundo Rodrigo Nejm, diretor de educação da SaferNet, publicações do tipo tentam capturar dados como fotografias, números de telefone ou endereços: “a orientação é sempre checar a origem da oferta ou do anúncio”.

Na aba "Sobre" da Pincéis de Maquiagem, por exemplo, há um link chamado “Emprega Brasil”. No entanto, o site não existe. A identidade da página também é suspeita: “DoacoesBrasil.com.bra”, outro endereço que não existe.

Aos Fatos entrou em contato com a página via mensagem no Facebook para que pudessem esclarecer o conteúdo da publicação e os procedimentos das doações. Também foi questionado se há outras imagens dos brinquedos e o que a página está fazendo com os dados dos usuários. A Pincéis de Maquiagem visualizou as mensagens, mas não respondeu. Posteriormente, o conteúdo foi deletado.

Referências

  1. Itapira News

Compartilhe

Leia também

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal