Vídeo mostra gravação de série, não chefe do tráfico sendo recepcionado ao deixar prisão no RJ

Compartilhe

Não é verdade que um vídeo mostra o momento em que um “chefe de favela” é recepcionado por bandidos armados após sair da cadeia, como afirmam publicações nas redes. Os registros compartilhados pelas peças desinformativas mostram, na verdade, cenas da websérie carioca Dois Lados, produzida pelo canal Amassa Errejota no YouTube.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam ao menos 1.000 curtidas e centenas de compartilhamentos no Instagram e no Facebook, além de milhares de visualizações no Twitter até a tarde desta quarta-feira (22). O conteúdo também circula no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

Chefe da favela saiu da cadeia e aconteceu isso! Olha a preocupação com o Narco Estado do PT-CPX Luladrão. Ele é amigo do Comilão da Justiça PT-CPX também?

Publicações usam cenas de gravação da websérie Dois Lados como se fossem filmagens reais da recepção de um suposto chefe de favela por criminosos armados.

Publicações nas redes sociais estão compartilhando registros da gravação de uma websérie no Rio de Janeiro como se fossem cenas reais de criminosos armados recepcionando um “chefe de favela” recém saído da cadeia, em uma tentativa de associar o governo Lula e o ministro Flávio Dino ao narcotráfico. No entanto, Aos Fatos encontrou a postagem original feita pelo canal Play na Série no Kwai e constatou que as filmagens são da websérie Dois Lados, produzida para o YouTube pelo canal Amassa Errejota.

Em nota enviada ao Aos Fatos, a produtora confirmou que as cenas fazem parte da websérie. Segundo eles, a produção é um projeto social formado por pessoas da comunidade com o objetivo de tirar pessoas do crime. “Hoje somos referência, mas sempre tentam nos colocar como traficantes”, afirma o texto. A cena utilizada pelas peças desinformativas integra o episódio 5 da primeira temporada da produção, que retrata o dia do personagem Nego Tim após deixar o presídio.

Essa não é a primeira vez que gravações de séries ou filmes são utilizadas para espalhar desinformação sobre crimes. Em junho deste ano, Aos Fatos desmentiu postagens que utilizam cenas da série Arcanjo Renegado, produzida pela AfroReggae Audiovisual para o Globoplay, para fazer crer que criminosos teriam tomado as ruas do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. No mesmo mês, filmagens da websérie Favela RJ também foram utilizadas como se mostrassem imagens reais de uma blitz comandada por traficantes na capital carioca.

Referências

  1. Kwai
  2. YouTube (1 e 2)
  3. Aos Fatos (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

falsoServiço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

Serviço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

não é bem assimReforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis

Reforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis