Vídeo mostra desmaio em chá revelação antes da pandemia, não morte causada por vacina contra Covid

Por Marco Faustino

22 de janeiro de 2024, 17h56

Um vídeo que mostra um homem caindo no chão durante uma festa não retrata um caso de morte súbita causada pela vacina contra a Covid-19, como tem sido difundido por publicações falsas nas redes. Na realidade, o registro foi feito em 2019 — antes, portanto, da pandemia e de as vacinas terem sido criadas — e retrata o desmaio de um homem durante um chá revelação após descobrir o gênero do bebê. Na sequência da filmagem, o indivíduo recobra a consciência em cerca de um minuto.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (22), e circulam também no Kwai e no Telegram.


Selo falso

[Vídeo mostra] mais uma morte súbita causada por vacina [contra a Covid-19]

Vídeo que mostra desmaio de homem durante chá de revelação em 2019 tem sido difundido como se retratasse caso de morte súbita causada pela vacina contra Covid-19

Posts nas redes enganam ao difundir uma filmagem que mostra um homem desmaiando durante um chá revelação como se fosse um caso de morte súbita causada pela vacina contra a Covid-19. Isso é falso. Por meio de busca reversa, o Aos Fatos verificou que a filmagem original circula no YouTube ao menos desde 2019 — antes, portanto, da pandemia —, e o homem acorda cerca de um minuto após a queda.

São recorrentes as peças de desinformação que relacionam os imunizantes contra a Covid-19 à ocorrência de mal súbito ou morte. Em dezembro, Aos Fatos desmentiu publicações que compartilhavam uma versão editada e fora de contexto de uma edição do SP1, da Globo, veiculada em 2018, para alegar que havia sido noticiada a morte de duas pessoas em decorrência da vacina. O vídeo de uma ginasta que lesionou o joelho após uma apresentação também circulou como se fosse um caso de morte súbita associada à vacina.

Em boletim epidemiológico publicado em junho de 2023, o Ministério da Saúde informou que foram registradas até aquele momento 50 mortes em decorrência da imunização contra a Covid-19. Isso corresponde a cerca de um óbito para cada 10 milhões de doses aplicadas, o que prova que os imunizantes são seguros.

Referências:

1. YouTube
2. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)
3. Ministério da Saúde

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.