É falso que 'G1' noticiou aumento de anúncios de venda do Polo após comercial com casal gay

Por Marco Faustino

17 de maio de 2022, 16h49

O portal G1 não noticiou um aumento de anúncios de venda do carro Volkswagen Polo no site OLX após um comercial que mostra um casal gay, como afirmam nas redes sociais (veja aqui). O Grupo Globo confirmou que se trata de uma imagem falsa e que não publicou qualquer reportagem com essa informação. A OLX, por sua vez, negou que tenha divulgado um aumento nas ofertas do automóvel.

Publicações que difundem o conteúdo enganoso somavam 6.450 compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (17).


Selo falso

Reprodução de tela que mostra notícia do G1 sobre aumento de anúncios de carros Polo à venda na OLX é montagem

Não é verdade que o G1 publicou que os anúncios de venda do carro Volkswagen Polo bateram recorde, no site de vendas OLX, após um comercial protagonizado por um casal homossexual. O Grupo Globo informou que a imagem difundida nas redes sociais é uma montagem, e a OLX negou ter divulgado dados relacionados a um suposto aumento de anúncios do modelo na plataforma.

Aos Fatos verificou que a imagem traz indícios de manipulação, como erros de ortografia (falta a letra “e” no fim da palavra “record” e a crase antes da palavra “venda”) e diferenças de estilo (o G1 não usa ponto final no título). Por meio de pesquisa no portal e em mecanismos de busca, Aos Fatos não localizou conteúdo semelhante.

No dia 6 de maio de 2022, a Volkswagen publicou uma postagem no seu perfil oficial no Instagram que mostrava dois homens abraçados e próximos ao novo modelo do carro. A peça publicitária faz parte de uma campanha da montadora iniciada em 2021. Os homens que aparecem na imagem, Murillo e Diego Xavier, relataram ao portal UOL que sofreram ataques homofóbicos nas redes sociais após a campanha.

O site Fato ou Fake também checou esta peça de desinformação.

Referências:

1. G1
2. Instagram (Fontes 1 e 2)
3. UOL


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.