Não é verdade que vídeo mostre policiais impedindo trabalho de caminhoneiros no PR

Por Luiz Fernando Menezes

14 de abril de 2021, 18h41

Um vídeo em que policiais militares brigam com caminhoneiros e disparam contra pneus de um veículo circula nas redes sociais (veja aqui) como se os agentes estivessem fiscalizando medidas de restrição para conter a pandemia, mas isso é falso. O registro foi gravado em janeiro deste ano no Paraná e, segundo a Polícia Militar, o motorista apresentava sinais de embriaguez, se negou a cooperar com os agentes e acabou preso.

Publicações com a falsa atribuição acumulavam ao menos 4.000 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (14) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta da rede social (veja como funciona).


5/4/2021. Nunca pensei que eu fosse falar isso. Infelizmente, vamos ter que enfrentar a polícia para sobreviver?

Não é verdade que, ao fiscalizar medidas de restrição contra a Covid-19, policiais impediram caminhoneiros de trabalhar, como alegam as postagens checadas. O caso mostrado no vídeo ocorreu no dia 23 de janeiro deste ano na BR-158, na região de Marquinho (PR), e envolveu uma confusão com um motorista que dirigia bêbado.

Segundo relatou a PM paranaense à imprensa local, agentes abordaram um caminhão que transitava em zigue-zague e invadia a pista oposta. Quando os agentes solicitaram os documentos do motorista, o homem teria negado e desacatado os policiais. A confusão se agravou quando o vice-prefeito de Candói (PR), Aurimar Teixeira da Rosa, que também estava no caminhão, tentou defender o caminhoneiro.

Após a gravação, o homem foi preso e submetido a exame que comprovou a presença de álcool no sangue (0,24 mg por litro) em nível maior do que o permitido pela lei, segundo a PM do Paraná. No boletim de ocorrência, o homem foi acusado de desacato e agressão.

Imagens adulteradas. Ao comparar o vídeo usado pelas postagens e as imagens originais veiculadas pela imprensa local também é possível perceber que a sequência das ações foi adulterada. Na gravação publicada nas redes, os policiais aparecem atirando nos pneus do caminhão antes da abordagem, mas, na verdade, os disparos só ocorreram depois de o motorista desacatar o policial e retornar ao veículo.

Conforme pode ser visto nas imagens originais (que foram veiculadas no Balanço Geral Curitiba e no Cidade Alerta Paraná), o motorista, após a voz de prisão dos policiais, entrou no caminhão, ligou o veículo e tentou sair do local. Um dos agentes, então, atirou nos pneus. Mas, mesmo assim, o motorista jogou o veículo para cima do agente.

Referências:

1. Campo Aberto FM
2. RSN
3. Balanço Geral Curitiba
4. Cidade Alerta Paraná


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.