Vídeo que mostra Malafaia em Brasília não é atual, mas do 7 de Setembro

Compartilhe

Não é recente e nem tem relação com os protestos golpistas após a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o vídeo que mostra o pastor Silas Malafaia em uma manifestação em Brasília, como sugerem posts nas redes. As imagens foram gravadas em 7 de Setembro de 2022, durante um ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL), na Esplanada dos Ministérios.

A publicação com contexto enganoso viralizou nas redes sociais, alcançando, até esta quinta-feira (3), 831 mil visualizações e 49 mil compartilhamentos no Facebook.


Selo não é bem assim

Patriotas em Brasília. Tá lindo

Postagem que mostra Silas Malafaia em frente a ativistas bolsonaristas sem o devido contexto

Um vídeo que mostra o pastor Silas Malafaia em frente a milhares de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, circula fora de contexto nas redes sociais. As cenas originais foram publicadas em 8 de setembro no canal de Malafaia no YouTube, mas vídeo voltou a circular como se tivesse sido feito na quarta-feira (2), quando aconteceram manifestações golpistas em vários locais do país.

No Twitter e no Instagram, Malafaia aceitou a vitória de Lula e pediu aos apoiadores de Bolsonaro que dessem fim aos bloqueios nas estradas. “O que resta ao povo brasileiro? Protestar é um direito. Vamos parar, vamos acabar e vamos voltar ao trabalho. É isso o que nós precisamos”, declarou o pastor. Não há registro de que o pastor tenha estado presente nas manifestações golpistas dos últimos dias.

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral