Filho de Lula não é dono da fazenda Fortaleza, no interior de SP

Por Priscila Pacheco

22 de abril de 2021, 12h40

É falso que Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seja dono da fazenda Fortaleza, em Valparaíso (SP), como alegam postagens nas redes (veja aqui). A propriedade pertence a José Carlos Prata Cunha, que já negou a venda anteriormente. Além disso, a foto usada nas peças de desinformação sequer mostra a fazenda citada, mas o campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP (Universidade de São Paulo), em Piracicaba (SP).

No Facebook, as postagens enganosas contam com ao menos 4.093 compartilhamentos nesta quinta-feira (22) e foram marcadas com o selo FALSO da ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


Isso é que é um Empresário competente. O Novo Mega Campeão do Brasil de enriquecimento súbito é o proprietário desta Fazenda. Fazenda Fortaleza comprada e certificada em Cartório de Registro de Imóveis .

Não é verdade que Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e conhecido como “Lulinha”, seja dono da fazenda Fortaleza, em Valparaíso, no interior de São Paulo, como alegam postagens nas redes sociais. Na verdade, a propriedade rural pertence a José Carlos Prata Cunha, que já negou a venda anteriormente.

Além disso, a foto usada nas peças de desinformação sequer mostra a fazenda citada, mas o campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP (Universidade de São Paulo), que fica em Piracicaba (SP). A imagem está disponível no site oficial da instituição.

As publicações checadas alegam que a fazenda teria sido vendida a Fábio Luís por R$ 47 milhões. No entanto, desde 2008, quando a informação falsa começou a circular, o dono da propriedade afirma não que não a vendeu, como em entrevista ao site Dinheiro Rural.

A fazenda ainda permanece sob posse de Cunha, conforme mostra o site VRJC sobre os negócios do fazendeiro, que investe em transferência de embriões e fertilização in vitro de gado de raça. Por meio da ferramenta CruzaGrafos, da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), o Aos Fatos também verificou que Lulinha não aparece entre os sócios de Cunha.

Já o prédio que aparece na imagem dos posts foi construído entre 1904 e 1907 e foi tombado em 2006 junto com parte do campus pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo). O local é propriedade pública desde 1901, quando a fazenda São João da Montanha foi doada por Luiz Vicente de Souza Queiroz ao governo paulista para abrigar uma escola agrícola.

A assessoria do ex-presidente Lula também nega que Lulinha tenha alguma relação com a fazenda. “O filho do ex-presidente, vítima das invenções mais absurdas da internet, teve todos os seus sigilos quebrados e seus rendimentos são legais e condizentes com suas atividades”, disse.

Em 2016, uma perícia da Polícia Federal relacionada à Operação Lava-Jato concluiu que as movimentações financeiras de Lulinha eram compatíveis com os recursos declarados à Receita Federal. Uma investigação também relacionada à operação, na qual o filho do ex-presidente é suspeito de ter recebido R$ 132 milhões da operadora Oi/Telemar por meio de contratos com empresas do grupo Gamecorp, foi paralisada no mês passado.

As postagens enganosas publicadas recentemente também foram checadas pelo G1. Em 2013, o E-Farsas havia checado a mesma foto acompanhada com a desinformação sobre a fazenda Fortaleza.

Referências:

1. Esalq (Fontes 1, 2, 3 e 4)
2. Dinheiro Rural
3. Central VR
4. CruzaGrafos
5. Revista Veja
6. O Globo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.