É falso que Lula anunciou criação da Guarda Nacional

Por Bruna Leite

1 de dezembro de 2022, 18h55

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), não anunciou a criação de uma Guarda Nacional, que seria “o maior exército vermelho do mundo”, como afirmam postagens. As publicações compartilham uma montagem que imita uma reportagem jamais publicada pelo G1, conforme Aos Fatos constatou e o próprio site negou em nota. Também não há qualquer proposta recente do presidente eleito de criar uma nova força de segurança.

Até esta quinta-feira (1º), a publicação desinformativa acumulava 165 mil visualizações e centenas de compartilhamentos no Instagram. Outras versões da desinformação já haviam alcançaram centenas de visualizações e compartilhamentos no TikTok e no Kwai.


Selo falso

Lula confirma criação da guarda nacional o maior exército vermelho da América Latina

Reprodução de postagem desinformativa que mente ao dizer que G1 publicou reportagem dizendo que o presidente eleito Lula irá criar Guarda Nacional

Lula não propôs criar uma nova Guarda Nacional, e o G1 não noticiou essa informação. As postagens que circulam nas redes compartilham uma montagem que imita o leiaute de uma reportagem que teria sido publicada no dia 28 de novembro, mas isso não aconteceu. Aos Fatos não encontrou registros da publicação em pesquisas no Google ou no site da empresa, tampouco há na equipe do G1 um repórter chamado Paulo Canuto.

A montagem também tem erros que não são comuns em reportagens do portal. No subtítulo, por exemplo, aparece “afim de coibir atos antidemocráticos”, em vez de “a fim”. O termo “guarda nacional” tem as primeiras letras minúsculas, e não há vírgula para separar “nacional” de “o maior exército”, como seria o correto.

Em novembro de 2022, o Aos Fatos já havia desmentido a alegação de uma suposta criação de uma Guarda Nacional do presidente eleito, que circulou nas redes sociais por meio de um falso tuíte atribuído ao petista. Em 2004, durante o seu primeiro mandato, Lula criou a Força Nacional de Segurança, que aglutina policiais civis, militares e federais de diversos Estados. Não há, nas diretrizes do programa de governo do presidente ou no site do Gabinete de Transição, proposta para a criação de uma nova Guarda Nacional.

Esta checagem também foi feita pela Agência Lupa.

Referências:

1. Google
2. G1 (1 e 2)
3. Dúvidas de Português
4. Aos Fatos (1 e 2)
5. Memorial da Democracia
6. TSE
7. Gabinete da Transição
8. Agência Lupa

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.