É falso que Lula desviou caminhões da Codevasf para seu filho

Por Milena Mangabeira

20 de outubro de 2023, 15h33

Não é verdade que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria desviado para seu filho caminhões da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) comprados com dinheiro público que estariam sendo levados para Porto Velho, como alegam publicações nas redes. Em nota, a estatal negou as alegações. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) também afirmou desconhecer qualquer ocorrência do tipo.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam mais de 1,5 milhão de visualizações no TikTok e ao menos 25 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (20).


Selo falso

Olha o que Lula desviou pro seu filho

Vídeo engana ao afirmar que Lula teria desviado para seu filho caminhões que estariam indo para Porto Velho

Publicações nas redes enganam ao afirmar que o presidente Lula teria desviado para seu filho 27 caminhões da Codevasf comprados com dinheiro público. A alegação falsa é feita no vídeo por um homem não identificado e que diz ter sido abordado por um agente da PRF enquanto levava um dos veículos até Porto Velho. Na lateral dos caminhões, um adesivo indica que se trata de um comboio pertencente à estatal.

Procurada por Aos Fatos, a PRF afirmou não ter conhecimento de qualquer ocorrência envolvendo doações de veículos de grande porte vinculados ao governo federal ou à Codevasf. A corporação ainda destacou que, apenas pelas alegações feitas pelo autor do vídeo, não é possível identificar se a suposta notificação teria sido feita em rodovia federal ou estadual.

A Codevasf também negou em nota a existência de qualquer registro de apreensões de caminhões doados ou denúncias em sua ouvidoria sobre desvios de veículos da frota. A Codevasf afirmou que fez este ano 58 doações de caminhões basculantes para vários estados, e mais 8 doações estão em processo. Mas afirmou que não realiza operações em qualquer município de Rondônia e que não haveria razão para que veículos doados pela companhia fossem direcionados para a região.

Criada para administrar projetos hídricos, a Codevasf atende todos os estados do Nordeste, além de Goiás, Tocantins e Amapá e partes de Minas Gerais, Mato Grosso e Pará. Rondônia não faz parte do escopo da empresa.

A Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência da República) também classificou as alegações como enganosas em nota publicada em seu site oficial e ressaltou que a Codevasf não faz doações para pessoas físicas.

A peça de desinformação também foi desmentida pelo Boatos.org e pelo Estadão Verifica.

Referências:

1. PRF
2. Codevasf (1, 2, 3, 4)
3. Secom

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.