É falso que a primeira colheita de trigo no Nordeste aconteceu no governo Bolsonaro

Por Marco Faustino

10 de maio de 2021, 16h18

Publicações nas redes sociais enganam ao afirmar que foi no governo Bolsonaro que a região Nordeste registrou sua primeira colheita de trigo (veja aqui). O cereal é cultivado comercialmente na Bahia desde a década de 1980, de acordo com a Embrapa Trigo, uma das unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Na atual gestão, o que ocorreu de inédito foi apenas colheita de trigo pelo Ceará, em meados do ano passado. O Ministério da Agricultura também confirmou a informação.

Postagens no Facebook com a informação enganosa reuniam ao menos 118.600 compartilhamentos nesta segunda-feira (10) e foram marcadas com o selo FALSO da ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


Nordeste colhe trigo pela primeira vez. A água vai chegando nas terras secas e as coisas estão mudando...

Não foi durante o governo Bolsonaro que o Nordeste registrou sua primeira colheita de trigo, como alegam as postagens checadas. As publicações distorcem um anúncio de setembro de 2020 do Ministério da Agricultura sobre o Ceará ter colhido o cereal pela primeira vez. Segundo a pasta informou a Aos Fatos, a Bahia produz trigo desde 1986.

De acordo com a Embrapa Trigo, unidade de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária dedicada ao cereal, as lavouras comerciais de trigo estão consolidadas no território baiano desde meados dos anos 1980, principalmente na região oeste do estado.

A informação é corroborada por dados das safras brasileiras apurados na PAM (Pesquisa Agrícola Municipal), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

No ano passado, o Ministério da Agricultura divulgou o resultado da primeira colheita de trigo no Ceará. O feito resultou de uma pesquisa com quatro cultivares (variedades de uma mesma espécie) - BRS264, BRS254, BRS404 e BR18 - desenvolvidos entre 1986 e 2015, antes, portanto, do governo Bolsonaro. Já a ideia do plantio no estado teria partido de um empresário brasileiro após uma visita à China em 2018, segundo a revista Globo Rural.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Comprova.

Referências:

1. IBGE
2. Conab
3. Embrapa (Fontes 1, 2, 3 e 4)
4. Globo Rural

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.