É falso que PM estimou em 86 milhões público de manifestações do 7 de setembro

Por Luiz Fernando Menezes

14 de setembro de 2021, 19h06

Postagens nas redes sociais enganam ao afirmar que 86 milhões de pessoas teriam participado dos atos bolsonaristas do 7 de Setembro, segundo a Polícia Militar (veja aqui). Além de não existir um levantamento unificado do tamanho dos protestos no país, Aos Fatos entrou em contato com as 27 PMs e identificou que somente seis delas divulgaram publicamente estimativas de público, que somam 442 mil manifestantes.

Postagens com a alegação enganosa reuniam ao menos mil compartilhamentos no Facebook na tarde desta terça-feira (14).


A PM informou os números das manifestações deste dia 7/9 em todo o país. 86 milhões de pessoas foram às ruas hoje em apoio ao Presidente da República Jair Messias Bolsonaro. Todo o poder emana do povo. Tá lindo demais a luta por liberdade e contra a tirania.

Não é verdade que a Polícia Militar tenha divulgado um levantamento que apontou que 86 milhões de pessoas participaram dos atos bolsonaristas de 7 de Setembro no Brasil, como alegam as postagens checadas. Além de não existir estimativa unificada nem a possibilidade de uma só PM reunir dados de todo o país, Aos Fatos verificou que as estimativas divulgadas pelas corporações até o momento somam 442 mil manifestantes.

Das 27 PMs contatadas, 14 responderam ao Aos Fatos. Destas, apenas seis afirmaram ter estimado o público das manifestações (Espírito Santo, São Paulo, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia). As demais (Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco e Tocantins) informaram que não fizeram levantamento sobre o tamanho dos atos nesses estados.

A única PM a divulgar dados de todo o estado foi a do Espírito Santo, que estimou 108 mil pessoas nos atos bolsonaristas capixabas. Nos demais, foram divulgados dados apenas das capitais: a polícia de São Paulo contabilizou 125 mil pessoas na avenida Paulista; no Distrito Federal foram contabilizadas 105 mil em Brasília, no Mato Grosso, 30 mil em Cuiabá; no Mato Grosso do Sul, 60 mil em Campo Grande; em Rondônia, 14 mil em Porto Velho. Os dados disponíveis, portanto, somam 442 mil manifestantes.

As PMs de 13 estados (Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima e Sergipe) não responderam ao Aos Fatos até a publicação desta checagem.

Além disso, diferentemente do que sugerem as postagens checadas, não há uma Polícia Militar nacional. Conforme especificado no artigo 144 da Constituição, essas forças são instituições subordinadas ao governo de seus respectivos estados. Cada uma das unidades federativas, portanto, possui uma PM, que é responsável pelo policiamento ostensivo e pela preservação da ordem pública em seus territórios.

Por fim, para se ter uma ideia, 86 milhões de pessoas equivalem a 40,3% de toda a população brasileira, que hoje é estimada em 213,5 milhões, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Referências:

1. A Gazeta
2. Folha de S. Paulo
3. Metrópoles
4. PM Mato Grosso do Sul
5. Site do Planalto
6. IBGE


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.