🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Fevereiro de 2024. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Projeto Bolsa Sopão é ideia de senador, não do governo Lula

Por Marco Faustino

2 de fevereiro de 2024, 16h13

Não é verdade que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) propôs um projeto chamado Bolsa Sopão. O vídeo difundido por peças de desinformação relaciona a “picanha” — citada por Lula durante a campanha — a um projeto do senador Alexandre Giordano (MDB-SP) que sugere aproveitar alimentos da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) a fim de oferecer refeições a pessoas em condição de vulnerabilidade. Giordano tenta viabilizar a ideia desde 2021, quando a sugeriu ao então presidente Jair Bolsonaro (PL), do qual era aliado à época, mas ela nunca saiu do papel.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 35 mil visualizações no Kwai e 14 mil visualizações no TikTok até a tarde desta sexta-feira (2).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Selo falso

Tem um projeto muito grande. Faz o L. Jesus = Água em Vinho. Lula = Picanha em Bolsa Sopão

Posts enganam ao fazer crer que projeto ‘Bolsa Sopão’ partiu do governo Lula; proposta foi feita por um senador em 2021, durante o governo Bolsonaro, e não foi viabilizada até hoje.

É falso que o governo Lula propôs um projeto denominado Bolsa Sopão, como fazem crer publicações nas redes. No vídeo difundido pelas peças de desinformação aparece o senador Alexandre Giordano (MDB-SP), idealizador do projeto social, durante um ato político de apoio à candidatura de Lula em São Paulo, em 5 de outubro de 2022. Na ocasião, Giordano falou sobre a proposta, que já havia sido apresentada em maio de 2021 para o então presidente Jair Bolsonaro (PL), de quem o senador foi aliado. Até hoje, o projeto não saiu do papel.

A iniciativa teria como objetivo reaproveitar alimentos da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) que perderam os padrões de comercialização, mas que ainda são bons para o consumo humano, e transformá-los em sopas para serem distribuídas nas comunidades mais vulneráveis da capital paulista.

Na prática, os conteúdos enganosos ironizam a ideia da bolsa. Afirmam que, se Jesus transformou água em vinho, Lula transformou picanha em sopão – em referência a uma frase dita pelo petista durante a campanha de 2022. Em entrevista ao Jornal Nacional, da Globo, ele afirmou que “o povo tem que voltar a comer um churrasquinho, a comer uma picanha e tomar uma cervejinha”, ideia que parafraseou e repetiu em outras ocasiões.

Leia mais
Nas Redes Vídeo mostra comerciantes descartando alimentos em SP em 2020, não no Nordeste recentemente

Giordano também apresentou a proposta para a Ceagesp e se reuniu com membros da Apas (Associação Paulista de Supermercados). A sugestão do Bolsa Sopão virou motivo de briga política entre o senador, que era suplente e assumiu o cargo em 2021 – após a morte de Major Olímpio –, e o então diretor-presidente da Ceagesp, um coronel da reserva da Polícia Militar paulista indicado por Bolsonaro.

Em seguida, a proposta foi apresentada a Lula, mas até hoje não foi concretizada. No governo anterior, a Ceagesp estava vinculada ao Ministério da Economia. No atual governo, a companhia passou a integrar a estrutura organizacional do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar).

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Estadão Verifica.

Referências:

1. UOL
2. Gazeta SP
3. Correio Braziliense
4. FM Metropolitana
5. Apas
6. Veja
7. Ceagesp
8. Secretaria-Geral da Presidência da República

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.