Poster do agregador

08.abr.2020

“O próprio diretor da OMS falou (...) que cada país tem sua particularidade. Que o homem tem que se movimentar para levar o pão de cada dia para sua casa.”

Bolsonaro faz referência a um trecho de uma declaração do diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Ghebreyesus, para sustentar que o executivo teria defendido que trabalhadores informais precisam trabalhar e, por isso, as medidas de isolamento social adotadas por uma série de países para deter o novo coronavírus deveriam ser reavaliadas. Mas essa informação é FALSA Durante entrevista no dia 30 de março, Ghebreyesus alertou que os governos devem considerar os impactos sociais e econômicos do confinamento sobre a população mais pobre. Em nenhum momento, ele defendeu o fim ou o relaxamento dessas medidas, apenas ponderou a necessidade de cada país encontrar soluções para evitar que a população mais pobre fique desassistida durante a quarentena obrigatória.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 16 VEZES. Em 2020: 31.mar, 01.abr, 02.abr, 08.abr, 16.abr, 22.mai, 05.jun, 09.jun. Em 2021: 11.set, 14.out. Em 2022: 22.ago.

Tema: Coronavírus. Origem: Entrevista

Em 1.367 dias como presidente, Bolsonaro deu 6.381 declarações falsas ou distorcidas

Esta base agrega todas as declarações de Bolsonaro feitas a partir do dia de sua posse como presidente. As checagens são feitas pela equipe do Aos Fatos semanalmente.

Atualizado em 29 de Setembro, 2022


Explore as afirmações

Filtros

Por tema

Por origem

Ordenar por

23.set.2022

“Vocês lembram dos ministérios do passado, que eram repartidos por partidos políticos? Estatais e bancos oficiais também. Em troca disso, apoio dentro do Parlamento. Não fizemos isso.”

A declaração é FALSA, porque desde o início do mandato de Bolsonaro o Planalto tem negociado ministérios por indicações políticas. Os acordos com a bancada ruralista fizeram, por exemplo, que Tereza Cristina (PP), presidente da Frente Parlamentar para a Agricultura, fosse nomeada para a pasta da Agricultura, e Ricardo Salles, para o Ministério do Meio Ambiente. A bancada evangélica emplacou Damares Alves, que é pastora, no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e conseguiu barrar a indicação do educador Mozart Neves Ramos para o Ministério da Educação. Em meados de 2020, para se aproximar dos partidos do chamado Centrão no Congresso, Bolsonaro nomeou Fábio Faria (PP-RN) para o Ministério das Comunicações e, em 2021, escolheu Ciro Nogueira (PP-PI) para a Casa Civil e João Roma (PL-BA) para a Cidadania.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 35 VEZES. Em 2020: 29.jan, 24.abr, 26.ago, 03.set, 15.out, 09.nov, 11.nov, 29.nov, 19.dez. Em 2021: 27.abr, 02.set, 03.set, 10.set, 27.set, 13.out, 14.out, 10.nov, 09.dez, 19.dez. Em 2022: 08.jan, 11.abr, 29.abr, 19.mai, 29.jun, 30.jun, 20.jul, 27.jul, 09.ago, 22.ago, 24.ago, 14.set, 18.set, 23.set, 24.set, 29.set.

Tema: Equipe de governo. Origem: Entrevista

23.set.2022

“Estamos há três anos e oito meses sem corrupção.”

A declaração de Bolsonaro é FALSA porque integrantes e ex-integrantes do governo federal são alvos de investigações e denúncias de casos de corrupção e outros delitos ligados à administração pública. Em junho de 2022, a PF (Polícia Federal) prendeu preventivamente o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suposto envolvimento em um esquema de liberação de verbas na pasta. Ele é investigado por prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência e foi liberado por habeas corpus. Atuais e antigos integrantes do governo também são investigados pela PF ou pelo Ministério Público por suspeita de corrupção, como o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP); Ricardo Salles (PL), ex-titular do Meio Ambiente; o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL), que comandou o Turismo; e Fabio Wajngarten, que chefiou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social). Além disso, relatório de junho deste ano da Americas Society/Council of the Americas afirma que as tentativas do presidente de controlar órgãos de investigação e os cortes orçamentários de agências independentes seriam sinais de recuo no combate à corrupção no Brasil.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

Tema: Corrupção. Origem: Entrevista

23.set.2022

“Assim sendo, diferentemente do presidente da Colômbia, que quando eu saí da tribuna da ONU, ele foi lá defender a liberação da cocaína. ”

É falso que o atual presidente da Colômbia, Gustavo Petro, tenha liberado o uso de cocaína no país, como afirma Bolsonaro. O governo colombiano enviou ao Congresso, na verdade, um projeto que prevê a descriminalização do uso recreativo da maconha. A medida, no entanto, ainda precisa ser analisada pelo Parlamento. A maconha tem seu uso medicinal permitido na Colômbia desde 2016. O governo também decidiu suspender sua política de erradicação da coca, matéria-prima da cocaína, e deixar de combater os pequenos produtores para focar no combate às grandes máfias do narcotráfico. Em seu discurso de posse no início de agosto, Petro defendeu uma mudança na abordagem do combate ao narcotráfico: “É hora de aceitar que a guerra contra as drogas foi um fracasso total”.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 4 VEZES. Em 2022: 24.ago, 23.set, 28.set, 29.set.

Tema: Justiça. Origem: Live

21.set.2022

“Se 80% da Amazônia também está preservada? Está exatamente da mesma forma como pisou aqui Pedro Álvares Cabral em 1500.”

Dados de 2021 do MapBiomas de fato apontam que 78,7% do bioma amazônico é recoberto por florestas. Isso não significa, no entanto, que essa vegetação permanece intocada desde a chegada dos portugueses ao Brasil em 1500, como afirma Bolsonaro. Segundo a ONG, 4% da cobertura florestal amazônica — o que corresponde a 13 milhões de hectares — é composta por vegetação secundária, o que mostra que essas áreas já foram desmatadas ao menos uma vez.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 2 VEZES. Em 2022: 21.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

21.set.2022

“Lá aquele cara lá falou que ia acabar em 2012 [a transposição do São Francisco], mas não acabou. Nós concluímos dez anos depois.”

Bolsonaro costuma afirmar que levou água para o Nordeste com a transposição do rio São Francisco, que de fato sofreu uma série de atrasos nas entregas, mas oculta que, quando assumiu a Presidência, 96% das obras já estavam concluídas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o Eixo Leste já estava pronto desde março de 2017 e só faltavam ser entregues obras do Eixo Norte. Além do projeto previsto desde 2013, o governo Bolsonaro anunciou que pretende retomar a proposta original da transposição, que totaliza 669 quilômetros de obras e 3.000 quilômetros de canais e adutoras auxiliares. As novas estruturas, no entanto, ainda não foram concluídas.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 5 VEZES. Em 2022: 18.set, 20.set, 21.set, 24.set.

Tema: Infraestrutura. Origem: Live

21.set.2022

“Sempre falei, né? Que o vírus era assintomático para a criança. Isso é uma verdade, uma constatação.”

É FALSO que todas as crianças sejam assintomáticas ao contraírem a Covid-19. Além dos óbitos e das hospitalizações em decorrência direta da doença, a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) cita como consequência da Covid-19 a Síndrome Inflamatória Multissistêmica, quadro grave que se manifesta semanas após a infecção e que pode gerar sequelas neurológicas, cardiovasculares e respiratórias, além de levar à morte. O novo coronavírus matou duas crianças de até cinco anos por dia entre 2020 e 2021, de acordo com levantamento feito pelo Observa Infância, vinculado à Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com base em dados do DataSUS. De acordo com os pesquisadores, a faixa dos 29 dias ao 1 ano de vida é a mais vulnerável à doença. Dados coletados pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) até junho de 2022 mostram que 5.376 crianças de até cinco anos morreram em decorrência da Covid-19 no mundo; uma em cada cinco delas era brasileira. Em nota divulgada em dezembro de 2021 para cobrar celeridade na disponibilização da vacina infantil, a SBPtambém afirmou que as mortes de crianças não estão “em patamares aceitáveis”.

FONTE ORIGEM

Tema: Coronavírus. Origem: Live

21.set.2022

“Como é que pode estar destruindo a Amazônia, tocando fogo na Amazônia, se dois terços do território brasileiro estão preservados?”

O presidente tenta negar a devastação da Amazônia ao afirmar que dois terços do território brasileiro estão preservados, o que é uma relação enganosa. De acordo com o MapBiomas, o país tinha 66% do território coberto por vegetação nativa em 2021, o que não impede a devastação da floresta: números divulgados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontam que 33.800 km² da Amazônia Legal foram desmatados nos três primeiros anos de seu governo. A devastação total de 2021, que chegou a 12.400 km², é a maior taxa registrada desde 2008. Também houve um leve aumento no número de incêndios no bioma: foram registrados 267.427 focos entre 2019 e 2021, contra 263.545 entre 2016 e 2018, na gestão de Michel Temer (MDB). É importante ressaltar ainda que o total de focos registrados até setembro de 2022, 85.150, é maior do que todo o volume de 2021, quando foram levantados 75.090 pontos.

FONTE ORIGEM

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

21.set.2022

“Se 80% da Amazônia também está preservada? Está exatamente da mesma forma como pisou aqui Pedro Álvares Cabral em 1500.”

Dados de 2021 do MapBiomas de fato apontam que 78,7% do bioma amazônico é recoberto por florestas. Isso não significa, no entanto, que essa vegetação permanece intocada desde a chegada dos portugueses ao Brasil em 1500, como afirma Bolsonaro. Segundo a ONG, 4% da cobertura florestal amazônica — o que corresponde a 13 milhões de hectares — é composta por vegetação secundária, o que mostra que essas áreas já foram desmatadas ao menos uma vez.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 2 VEZES. Em 2022: 21.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

21.set.2022

“Lá aquele cara lá falou que ia acabar em 2012 [a transposição do São Francisco], mas não acabou. Nós concluímos dez anos depois.”

Bolsonaro costuma afirmar que levou água para o Nordeste com a transposição do rio São Francisco, que de fato sofreu uma série de atrasos nas entregas, mas oculta que, quando assumiu a Presidência, 96% das obras já estavam concluídas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o Eixo Leste já estava pronto desde março de 2017 e só faltavam ser entregues obras do Eixo Norte. Além do projeto previsto desde 2013, o governo Bolsonaro anunciou que pretende retomar a proposta original da transposição, que totaliza 669 quilômetros de obras e 3.000 quilômetros de canais e adutoras auxiliares. As novas estruturas, no entanto, ainda não foram concluídas.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 5 VEZES. Em 2022: 18.set, 20.set, 21.set, 24.set.

Tema: Infraestrutura. Origem: Live

20.set.2022

“Quando o Brasil se manifesta sobre a agenda da saúde pública, fazemos isso com a autoridade de um governo que durante a pandemia da Covid-19 não poupou esforços para salvar vidas e preservar empregos.”

Embora Bolsonaro repita que seu governo se esforçou para combater o vírus e o desemprego, não é verdade que os dois temas foram tratados da mesma maneira. Em 2021, por exemplo, o governo federal tentou ingressar no STF (Supremo Tribunal Federal) para impedir estados e municípios de tomarem medidas de restrição de circulação e atividades, medida comprovadamente eficaz de combate à Covid-19. Da mesma forma, o governo atrasou a chegada e a entrega de vacinas contra o novo coronavírus, ao ignorar ofertas de imunizantes da Pfizer e cancelar, em outubro de 2020, um acordo que previa a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac. Segundo cálculos do epidemiologista Pedro Hallal, da Ufpel (Universidade Federal de Pelotas), ao menos 95 mil vidas poderiam ter sido salvas caso as negociações por imunizantes tivessem avançado mais rapidamente. Também há indícios de ineficiência do governo federal na entrega de oxigênio para hospitais em Manaus durante os primeiros meses de 2021, quando o Ministério da Saúde decidiu priorizar a entrega e a prescrição de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 — e o estoque do insumo básico na capital amazonense acabou, levando pacientes à morte.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

Tema: Coronavírus, Economia. Origem: Discurso

20.set.2022

“No meu governo extirpamos a corrupção sistêmica que existia no país.”

Integrantes e ex-integrantes do atual governo são alvos de investigações e denúncias de casos de corrupção e outros delitos ligados à administração pública. Em junho de 2022, por exemplo, a PF (Polícia Federal) prendeu preventivamente o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suposto envolvimento em um esquema de liberação de verbas na pasta. Ele é investigado por prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência, e foi liberado por meio de um habeas corpus. Além dele, também são investigados por suspeitas de corrupção o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP); o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles (PL); o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL), que comandou o Turismo; e Fabio Wajngarten, que chefiou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social). Além disso, um relatório da Americas Society/Council of the Americas publicado em junho deste ano afirma que as tentativas do presidente de controlar órgãos de investigação e os cortes orçamentários de agências independentes seriam sinais de recuo no combate à corrupção no Brasil.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 236 VEZES. Em 2019: 15.dez, 23.dez, 24.dez, 26.dez. Em 2020: 10.jan, 06.fev, 20.fev, 03.mar, 09.mar, 16.mar, 20.mar, 22.abr, 28.abr, 05.mai, 22.mai, 28.mai, 26.jul, 30.jul, 02.ago, 13.ago, 07.out, 08.out, 11.out, 15.out, 22.out, 29.out, 09.nov, 25.nov, 29.nov, 08.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 24.dez, 31.dez. Em 2021: 07.jan, 11.jan, 12.jan, 15.jan, 18.jan, 08.fev, 11.fev, 20.fev, 04.mar, 07.abr, 27.abr, 05.mai, 08.mai, 11.mai, 13.mai, 10.jun, 15.jun, 18.jun, 21.jun, 24.jun, 25.jun, 07.jul, 12.jul, 13.jul, 18.jul, 19.jul, 21.jul, 22.jul, 26.jul, 27.jul, 29.jul, 31.jul, 02.ago, 04.ago, 05.ago, 06.ago, 17.ago, 19.ago, 23.ago, 24.ago, 25.ago, 28.ago, 30.ago, 31.ago, 09.set, 10.set, 15.set, 17.set, 21.set, 23.set, 24.set, 30.set, 09.out, 13.out, 14.out, 18.out, 20.out, 21.out, 24.out, 25.out, 27.out, 07.nov, 09.nov, 10.nov, 19.nov, 22.nov, 23.nov, 25.nov, 26.nov, 02.dez, 07.dez, 09.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 27.dez, 30.dez, 31.dez. Em 2022: 06.jan, 12.jan, 20.jan, 31.jan, 02.fev, 07.fev, 09.fev, 10.fev, 11.fev, 12.fev, 16.fev, 18.fev, 21.fev, 23.fev, 24.fev, 25.fev, 28.fev, 04.mar, 07.mar, 16.mar, 21.mar, 22.mar, 23.mar, 27.mar, 04.abr, 08.abr, 11.abr, 12.abr, 15.abr, 05.mai, 12.mai, 30.mai, 02.jun, 08.jun, 15.jun, 18.jun, 24.jun, 09.jul, 23.jul, 24.jul, 27.jul, 30.jul, 22.ago, 24.ago, 03.set, 06.set, 07.set, 11.set, 13.set, 14.set, 16.set, 17.set, 20.set, 24.set, 29.set.

Tema: Corrupção. Origem: Discurso

20.set.2022

“Somente entre o período de 2003 e 2015, onde a esquerda presidiu o Brasil, o endividamento da Petrobras por má gestão, loteamento político e em desvios chegou à casa dos US$ 170 bilhões.”

O endividamento da Petrobras não chegou a US$ 170 bilhões nos governos petistas. Em 2003, os resultados divulgados pela petrolífera à Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), atual B3, indicavam endividamento total de R$ 63,791 bilhões (US$ 12 bilhões na cotação de segunda-feira [19]). Corrigido pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o montante foi de R$ 176 bilhões (US$ 33 bilhões). Já em 2015, último ano completo do PT no poder, a dívida era de R$ 492,8 bilhões, cerca de US$ 93 bilhões. Com a atualização da inflação, R$ 681,4 bilhões ou US$ 130 bilhões. A diferença, portanto, é de US$ 81 bilhões em valores nominais e de US$ 93 bilhões se corrigido pela inflação, montante muito menor que o citado por Bolsonaro. Mesmo se usadas as últimas cotações do dólar em 2003 e em 2015, a diferença não alcança a cifra citada: cerca de US$ 104 bilhões em valores nominais.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

Tema: Economia. Origem: Discurso

20.set.2022

“O responsável por isso foi condenado em três instâncias por unanimidade.”

Não é verdade que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha sido condenado pela Justiça em três instâncias, por unanimidade. Ele foi julgado culpado por corrupção e lavagem de dinheiro nos casos do triplex do Guarujá e do sítio de Atibaia pela 13ª Vara Federal de Curitiba e teve condenação confirmada por unanimidade pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), mas esses e outros processos foram anulados em abril de 2021 por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), por 8 votos a 3. Atualmente, portanto, o ex-presidente é inocente. De um total de 26 procedimentos abertos, 23 foram arquivados por motivos como falta de provas, inépcia (quando não há condições para que o processo vá adiante), prescrição, trancamento, suspensão ou anulação. Lula também foi absolvido de três acusações.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 3 VEZES. Em 2022: 06.set, 20.set, 29.set.

Tema: Justiça. Origem: Discurso

20.set.2022

“Concluímos o projeto de transposição do rio São Francisco levando água para o Nordeste brasileiro.”

Bolsonaro costuma afirmar que levou água para o Nordeste com a transposição do rio São Francisco, mas oculta que, quando assumiu a Presidência, 96% das obras já estavam concluídas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o Eixo Leste já estava pronto desde março de 2017 e só faltavam ser entregues obras do Eixo Norte. Além do projeto previsto desde 2013, o governo Bolsonaro anunciou que pretende retomar a proposta original da transposição, que totaliza 669 quilômetros de obras e 3.000 quilômetros de canais e adutoras auxiliares. As novas estruturas, no entanto, ainda não foram concluídas.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 5 VEZES. Em 2022: 18.set, 20.set, 21.set, 24.set.

Tema: Infraestrutura. Origem: Discurso

20.set.2022

“Pois alimentamos mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo.”

Segundo estudo publicado pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em março de 2021, a produção e a exportação de grãos e de carne bovina brasileira foi responsável por alimentar 772,6 milhões de pessoas em todo o mundo em 2020, não 1 bilhão de pessoas, como diz o presidente. Descontados 212,3 milhões de brasileiros, os autores do estudo concluem que 560,3 milhões de cidadãos de outros países são beneficiados pela produção brasileira de alimentos. Os dados são ligeiramente superiores aos estimados com base em números da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), que apontam um total de 628,2 milhões de pessoas alimentadas com produtos brasileiros. O Departamento de Agricultura dos EUA calcula que esse número seja de 625 milhões de pessoas, e o IGC (International Grains Council) indica um total de 636,9 milhões. Bolsonaro já repetiu essa desinformação pelo menos 39 vezes, conforme aponta a base de declarações mantida por Aos Fatos.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 45 VEZES. Em 2021: 06.mar, 15.mai, 10.set, 17.set, 21.set, 22.set, 23.set, 01.nov, 15.nov, 16.nov. Em 2022: 17.mar, 23.mar, 19.abr, 29.abr, 11.mai, 10.jun, 30.jun, 05.jul, 18.jul, 21.jul, 23.jul, 24.jul, 25.jul, 11.ago, 16.ago, 18.ago, 19.ago, 23.ago, 24.ago, 31.ago, 07.set, 11.set, 12.set, 13.set, 16.set, 18.set, 20.set, 29.set.

Tema: Economia. Origem: Discurso

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.