Vídeo de traficantes armados no RJ mostra, na verdade, gravação de curta-metragem

Compartilhe

Não é verdade que um vídeo mostra traficantes armados com fuzis pagando propina a policiais militares no Rio de Janeiro. Na verdade, as imagens compartilhadas nas redes sociais são encenadas e retratam cenas de gravação do curta-metragem Era uma vez Favela.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 2.000 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (26). As peças enganosas circulam também no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance (fale com a Fátima).


Selo falso

O Brasil do Nine está de volta. Bandidos no comando, policiais subornados e população de refém

Captura de tela mostra supostos traficantes pagando propina a traficantes no RJ; as cenas, no entanto, são ficcionais e mostram gravação do curta-metragem Era uma Vez Favela

Um vídeo que mostra cenas da gravação do curta-metragem Era uma vez Favela no complexo do Chapadão, na zona norte do Rio de Janeiro, tem sido compartilhado nas redes como se mostrasse imagens reais de traficantes armados com fuzis pagando propina a policiais militares. Embora o Aos Fatos não tenha encontrado o registro original, a informação foi confirmada pelo produtor do curta, Leonardo Turco.

“A gente está gravando tem mais ou menos um mês. Passamos o mês de junho e um pouco de julho gravando”, disse Turco, que encaminhou um vídeo de apresentação do curta, em que é possível identificar atores e atrizes que aparecem na filmagem difundida pelas peças checadas (confira abaixo).


A identificação da filmagem contou com a colaboração do ator Eugênio Oliver, que apontou o nome do curta e dos profissionais que aparecem nas imagens, como dos atores Marcos Anastácio, que interpreta um policial militar que recebe propina, e Max BM, que faz o papel de outro policial que aparece logo atrás de Anastácio.

Eugênio Oliver já atuou em séries filmadas em comunidades do Rio de Janeiro, como Filhos de um Só, e Favela RJ, cujas cenas de gravação também passaram a circular em junho, como se mostrassem cenas reais de uma blitz comandada pelo tráfico no Complexo de Israel em 2021, ainda durante o governo de Jair Bolsonaro (PL), o que foi desmentido pelo Aos Fatos.

Referências

  1. YouTube (1, 2 e 3)
  2. Instagram (1 e 2)
  3. TikTok
  4. Facebook
  5. Aos Fatos

Compartilhe

Leia também

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

falsoServiço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

Serviço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

não é bem assimReforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis

Reforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis