Seleção feminina irlandesa de futebol não virou as costas em protesto contra Israel

Compartilhe

Não é verdade que as jogadoras da seleção de futebol sub-17 da Irlanda viraram de costas durante o hino de Israel para protestar contra as ações do governo na Faixa de Gaza, como afirmam publicações nas redes. Na realidade, as atletas se viraram para encarar sua própria bandeira durante a execução do hino irlandês. Trata-se de uma tradição da seleção que pode ser observada em partidas anteriores.

O vídeo com a falsa alegação acumulava ao menos 12 mil curtidas no Instagram e 7.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (26).


Selo falso

Párea mundial: a seleção irlandesa de futebol feminino sub-17 vira as costas enquanto o hino nacional israelense é tocado antes das eliminatórias da Euro 2024 em Tirana, na Albânia.

Imagem de seleção irlandesa de costas circula junto de legenda que sugere que ação seria um protesto contra Israel

Publicações nas redes têm compartilhado uma cena que mostra uma tradição da seleção irlandesa de futebol para sugerir que as jogadoras do país teriam protestado contra Israel durante as qualificatórias do campeonato europeu, na última sexta-feira (23) – o que é falso. As atletas não viraram as costas durante a execução do hino isralense, e sim durante o hino de seu próprio país.

Conforme pode ser verificado no vídeo, as jogadoras se viraram para trás – na direção da bandeira de seu país – durante o hino irlandês “Amhrán na bhFiann”. Durante o hino israelense, tocado antes, elas aparecem viradas para a frente e não fazem nenhum gesto em protesto (veja abaixo).

As jogadoras da seleção também se viraram em outros jogos, como na partida contra a Albânia no dia 20 de fevereiro e no jogo contra a Polônia, em agosto do ano passado.

A alegação enganosa foi desmentida pela FAI (Associação de Futebol da Irlanda) em nota enviada à imprensa internacional: “Ambas as equipes estavam voltadas na mesma direção durante o hino nacional de Israel antes que a seleção irlandesa se virasse para a bandeira, como é tradição entre muitas equipes irlandesas, para ouvir o ‘Amhrán na bhFiann’ antes de se virar novamente para concluir os habituais protocolos pré-jogo”.

Referências

  1. FSHF (1, 2 e 3)
  2. The 42

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas