Reportagem que mostra tropas brasileiras na fronteira com a Venezuela é de 2019, não atual

Por Marco Faustino

6 de dezembro de 2023, 18h09

É de 2019, não atual, uma reportagem compartilhada nas redes que mostra conflitos ocorridos em meio ao fechamento da fronteira do Brasil com a Venezuela por ordem do ditador Nicolás Maduro. A fronteira está atualmente aberta. É fato, no entanto, que as Forças Armadas brasileiras reforçaram recentemente a segurança na passagem entre os dois países, em Pacaraima (RR), em meio à tensão sobre uma possível disputa territorial entre Venezuela e Guiana.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 520 mil visualizações no Kwai e centenas de curtidas no Instagram, além de milhares de visualizações no TikTok até a tarde desta quarta-feira (6).


Selo não é bem assim

Segurança é reforçada na fronteira entre Brasil e Venezuela. Clima esquenta no Brasil por causa da guerra [entre Venezuela e Guiana]

Segurança é reforçada na fronteira entre Brasil e Venezuela. Clima esquenta no Brasil por causa da guerra [entre Venezuela e Guiana]

Uma reportagem do SBT Brasil de 25 de fevereiro de 2019 sobre o fechamento da fronteira em Pacaraima (RR) tem sido compartilhada nas redes como se tivesse relação com a atual tensão entre a Venezuela e a Guiana em razão da disputa pelo território de Essequibo.

Na época em que a reportagem foi veiculada, o ditador venezuelano Nicolás Maduro havia ordenado o fechamento da fronteira após os governos de Brasil – durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL) –, Estados Unidos – na gestão de Donald Trump – e países da região terem atendido a um pedido do autoproclamado presidente venezuelano Juan Guaidó para o envio de ajuda humanitária.

Em busca na imprensa, Aos Fatos não encontrou qualquer indício de que a fronteira entre o Brasil e a Venezuela tenha sido fechada recentemente.

Leia mais
Nas Redes Vídeo não mostra comboio do Exército brasileiro na fronteira com a Venezuela
Nas Redes Vídeo mostra confronto na Colômbia, não venezuelanos atravessando Brasil para invadir Guiana

É fato, no entanto, que o Exército brasileiro ampliou a presença militar na fronteira com a Venezuela, como afirmam as peças de desinformação. Cerca de 60 militares foram enviados para Pacaraima, em Roraima, para reforçar o grupo que mantém vigilância na região. Nesta quarta-feira (6), também foi antecipado o envio de 16 blindados e 12 jipes para o norte do estado.

A intensificação na segurança ocorre em meio à tensão crescente entre Venezuela e Guiana. O governo Maduro tem ameaçado retomar o território de Essequibo, que pertence ao país vizinho. Em referendo realizado no país no último domingo (3), o ditador disse ter conseguido 95% dos votos favoráveis à empreitada. A Venezuela alega que o território lhe foi tirado em 1899. Já a Guiana defende um laudo arbitral de 1899 entre a então colônia Guiana Britânica e a Venezuela definindo os limites atuais.

O conflito tem gerado uma série de peças de desinformação. Aos Fatos já desmentiu, por exemplo, vídeos fora de contexto que usavam cenas gravadas na Colômbia e no interior do Brasil como se fossem registros da disputa entre os dois países.

Referências:

1. YouTube
2. UOL (Fontes 1 e 2)
3. G1 (Fontes 1 e 2)
4. CNN Brasil (Fontes 1 e 2)
5. Infomoney
6. ONU
7. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.