Regra da Conmebol impediu que jogadora do Brasil levasse bandeira ao pódio

Por Priscila Pacheco

3 de agosto de 2022, 19h00

Um vídeo que mostra uma jogadora da seleção brasileira de futebol tendo que entregar a bandeira do Brasil a uma pessoa da organização da Copa América antes de subir ao pódio circula fora de contexto nas redes sociais (veja aqui). A determinação que impede o uso de símbolos nacionais e propagandas em campo está no regulamento da competição, como informou a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) ao Aos Fatos.

As postagens contam com ao menos 800 mil visualizações no TikTok, 10 mil curtidas no Facebook e centenas de compartilhamentos no Twitter nesta quarta-feira (3).


Selo não é bem assim

Absurdo! Jogadora não pode usar a bandeira do Brasil. Não pode comemorar. Esquerda desgraçada. Esquerda nojenta.

Postagem insinua que esquerda proíbe jogadora de comemorar vitória com bandeira

A atacante Gio Queiroz entregou uma bandeira do Brasil para uma pessoa da organização da Copa América Feminina de futebol, que terminou no sábado (30) com vitória brasileira, devido a uma norma do regulamento da competição, organizada pela Conmebol. O ato foi questionado nas redes sociais como uma determinação “da esquerda”, mas a regra está presente em todas as competições da confederação, como informou a própria Conmebol ao Aos Fatos.

O artigo 107 do regulamento, que trata da cerimônia de premiação, diz que é obrigatório o uso do uniforme oficial da delegação no pódio e que não são permitidas bandeiras. Também não é permitida a entrada de atletas com o torso nu, com roupas que fazem alusão comercial ou de bandeiras com inscrições. Bandeiras de países também são proibidas nos atos protocolares de entrada das jogadoras antes da partida (artigo 43).

A seleção brasileira venceu a Copa América de futebol no sábado (30), após derrotar a Colômbia por 1 a 0 na cidade de Bucaramanga. Fotos que mostram Queiroz com a bandeira e a taça fora de campo foram publicadas no perfil oficial da competição no Twitter.

Referências:

1. Copa América (Fontes 1 e 2)
2. Conmebol (Fontes 1 e 2)
3. SBT


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.