Vídeo mostra apoio de Neymar a Aécio Neves em 2014, não a Bolsonaro em 2022

Por Priscila Pacheco

18 de abril de 2022, 16h29

É falso que um vídeo em que o jogador de futebol Neymar fala sobre a importância de não anular o voto e de se posicionar politicamente seja uma manifestação favorável à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), como alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). A gravação foi publicada nos canais oficiais do atleta em outubro de 2014, quando ele apoiou o então candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB-MG), hoje deputado federal, no segundo turno das eleições daquele ano.

A peça de desinformação conta com 39.204 interações no TikTok e 8.900 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (18).


Selo falso

Vídeo de Neymar em apoio a Aécio Neves divulgado como se fosse sobre Bolsonaro

Um depoimento gravado em 2014 por Neymar, jogador de futebol do Paris Saint-Germain, foi tirado de contexto e publicado nas redes sociais recentemente como se fosse uma declaração de apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A mensagem original, publicada no canal oficial do jogador no YouTube em 23 de outubro daquele ano, três dias antes do segundo turno das eleições, é direcionada a Aécio Neves, à época candidato do PSDB à Presidência, hoje deputado federal. Nela, Neymar fala que é um momento político importante e que não “podemos ter votos nulos ou brancos”.

O vídeo desinformativo acrescenta às imagens originais o nome, a foto e o número do partido de Bolsonaro e exclui o trecho em que o atleta cita o político mineiro. "Eu vou apoiar o candidato Aécio Neves, pois me identifico muito com a proposta que ele tem para o Brasil. Mas tenham a certeza que, seja qual for o resultado de domingo, continuarei à disposição do meu país e do presidente eleito pelo povo", diz Neymar no trecho omitido pelas postagens.

Confira o vídeo sem edições:

A peça checada também omite o trecho em que o jogador cita a data de 26 de outubro, quando ocorreu o segundo turno das eleições presidenciais em 2014. Neste ano, um eventual segundo turno está marcado para o dia 30 de outubro.

Referências:

1. YouTube Neymar
2. G1
3. TSE


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.