Lula não disse que vai tirar nome de Jesus da Bíblia

Por Priscila Pacheco

15 de junho de 2022, 17h25

É falso que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que, em um eventual governo dele, a Bíblia seria reescrita com pronomes neutros e o nome de Jesus Cristo seria retirado, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). O Aos Fatos não encontrou a frase na imprensa ou nos perfis oficiais do petista, que disse em seu site oficial que a declaração é falsa. As postagens simulam uma notícia do site G1, do Grupo Globo, que também negou ter publicado qualquer reportagem com esse conteúdo.

As postagens enganosas contam com centenas de compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (15).


Selo falso

Montagem simula site do G1 para propagar falsa notícia de que Lula pretende adotar pronome neutro e tirar o nome de Jesus da bíblia

Postagens enganam ao compartilhar uma reprodução de uma notícia com a frase “Lula diz: ‘No meu governo, Bíblia vai adotar pronome neutro e não terá mais o nome de Jesus’”. A imagem simula o design do site G1, do Grupo Globo, que nega ter publicado a reportagem. Não há registros de que Lula tenha dito a frase, que também foi negada por ele em seu site oficial.

Não foram encontrados no G1 textos com os mesmos título e autoria que aparecem na imagem que tem sido difundida. No dia 7 de maio, data da suposta reportagem, as reportagens que citam Lula se referem ao lançamento da chapa com Geraldo Alckmin (PSB) à Presidência da República, que ocorreu naquele dia.

Ao buscar declarações semelhantes nos perfis oficiais de Lula nas redes sociais e no seu canal de Telegram, não foi encontrada qualquer declaração semelhante. O Aos Fatos armazena os tweets dos pré-candidatos à presidência desde o dia 16 de fevereiro, logo, se Lula tivesse apagado a postagem com essa declaração, o registro apareceria na base. No canal do petista no Telegram, a única mensagem que cita o termo Bíblia é o desmentido sobre a desinformação. Também não há registros da declaração na imprensa.

Referências:

1. G1 (Fontes 1, 2 e 3)
2. Lula (Fontes 1, 2, 3 e 4)


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.