Governo Lula não pagou R$ 1 milhão à Choquei em 2023

Por Luiz Fernando Menezes

5 de janeiro de 2024, 16h26

Não é verdade que o governo Lula (PT) pagou cerca de R$ 1 milhão à página de fofocas Choquei em 2023, como afirmam publicações nas redes. O valor citado pelas peças de desinformação se refere à soma de todos os pagamentos feitos pelo Executivo federal entre 2014 e 2023 à Mynd8, empresa de marketing que agenciou a Choquei até dezembro de 2021. No ano passado, a Mynd8 recebeu apenas um pagamento de R$ 2.800 da gestão petista.

Publicações com a alegação enganosa acumulavam dezenas de milhares de visualizações no TikTok e no Kwai até a tarde desta sexta-feira (5).


Selo falso

Governo Lula auxiliou o perfil de fofocas Choquei em R$ 1 milhão nesse ano [2023].

Vídeo mostra Lula beijando editor da Choquei; legenda diz que página teria recebido R$ 1 milhão do governo em 2023

São enganosas as publicações que afirmam que o governo Lula pagou R$ 1 milhão à Choquei em 2023. Essa cifra corresponde, na verdade, ao valor gasto pelo governo federal com a Music2, empresa ligada à agência de marketing Mynd8, que prestou serviços à Choquei até 2021. A cifra se refere a todos os pagamentos feitos à companhia entre 2014 e 2023.

Segundo o Portal da Transparência, o governo federal destinou R$ 1,1 milhão desde 2016 ao CPNJ da empresa. Em 2023, durante o terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), houve apenas um pagamento, de R$ 2.800, feito em nome do Ministério da Saúde.

Aos Fatos também buscou por pagamentos feitos a outras empresas dos sócios da Mynd8 — Maria Fátima Pissarra e Carlos Eduardo Scappini — com auxílio da ferramenta Cruza Grafos, da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo). De acordo com o Portal da Transparência, das demais empresas de Pissarra e Scappini, apenas a BuzzFeed do Brasil recebeu outro pagamento do governo federal: foram despendidos R$ 13.800 em 2020.

A Choquei não é mais agenciada pela Mynd8 desde dezembro de 2021. Vale ressaltar também que não há, no Portal da Transparência, nenhum pagamento ao CNPJ da Choquei em 2023 ou em outros anos.

A Choquei e outras páginas de fofoca têm sido criticadas e atacadas por usuários nas redes desde 23 de dezembro do ano passado, quando foi noticiada a morte de Jéssica Canedo. Dias antes do óbito, as contas publicaram uma troca de mensagens falsas entre Canedo e o youtuber e comediante Whindersson Nunes.

O editor da Choquei, Raphael Souza Oliveira, prestou depoimento à Polícia Civil de Minas Gerais no dia 28 de dezembro. A página afirmou que passa “por um profundo processo de reavaliação interna dos métodos adotados visando a implementação de filtros e códigos de conduta para evitar que episódios dessa natureza voltem a acontecer".

Leia mais
Investigamos Rede de perfis de fofoca lucra com publis e pauta a internet — até com desinformação

A Mynd8 também se pronunciou sobre a repercussão do caso de Canedo: “Jamais orquestramos postagens em conjunto de nenhuma forma ou criamos estratégias de cunho político para nenhum campo ideológico a não ser a divulgação de ações publicitárias contratadas pelas empresas que atendemos e ativadas pelas pessoas que agenciamos”.

Referências:

1. Portal da Transparência (1, 2 e 3)
2. Terra
3. O Globo
4. Mynd8
5. Aos Fatos

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.