É falso que ‘G1’ publicou que banqueiros apoiam Lula em troca da revogação do Pix

Compartilhe

O portal G1 não noticiou que banqueiros vão apoiar o pré-candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em troca de uma revogação do meio de pagamentos Pix, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). A imagem compartilhada simula o design do site do Grupo Globo, e o Aos Fatos não encontrou a reportagem no G1 ou em outro veículo de comunicação. O próprio G1 esclareceu que “não publicou reportagem com esse título e conteúdo”. Recentemente, o ex-presidente disse que não pretende acabar com o Pix.

As postagens enganosas contam com ao menos 1.000 compartilhamentos no Facebook, centenas de curtidas no Instagram e dezenas de retweets no Twitter nesta segunda-feira (1).


Selo falso

Imagem simula site do G1 para afirmar que banqueiros declararam apoio a Lula em troca da revogação do PIX

Circula nas redes sociais uma imagem que simula o layout de uma notícia do site G1 com o título “Banqueiros definem apoio à Lula em troca da revogação do PIX”, mas o portal jamais publicou tal reportagem. Em buscas no site do Grupo Globo, o Aos Fatos não encontrou textos com o título citado. Em reportagem publicada nesta segunda (1º), o G1 faz referência à peça de desinformação e diz que “não publicou reportagem com esse título e conteúdo”. No dia 28 de julho, data indicada na montagem, as reportagens sobre o Pix publicadas no G1 ensinavam a se proteger de golpes e contavam o caso de uma ONG que repassou dinheiro para um desconhecido por engano.

O Aos Fatos também não encontrou registros em sites de busca registros de que outro veículo de comunicação tenha publicado uma reportagem com o mesmo título. Recentemente, o ex-presidente Lula declarou que não pretende acabar com as transações via Pix.

Textos que relacionam Lula a uma possível revogação do Pix passaram a circular após a divulgação da lista de signatários de um manifesto em defesa da democracia, na qual aparecem banqueiros como Roberto Setúbal e Pedro Moreira Salles, acionistas do Itaú Unibanco. Embora o texto não se refira diretamente a nenhum candidato, o presidente Jair Bolsonaro (PL), que disputa a reeleição, passou a associá-lo às críticas contra o seu governo.

No dia 26 de julho, o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), publicou em seu perfil no Twitter que a adesão de banqueiros ao manifesto diria respeito a um suposto prejuízo de R$ 40 bilhões das instituições financeiras com o Pix, o que é falso. Planejado na gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB), o sistema de transações financeiras instantâneas foi implementado em novembro de 2020, durante o governo Bolsonaro.

Em março, o Aos Fatos também checou uma desinformação que simulava o site do G1 para afirmar que Lula pretendia acabar com o Pix.


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral