É falso que ‘G1’ publicou que Lula vai acabar com o Pix se eleito presidente

Compartilhe

Não é verdade que o site G1 noticiou que um dos projetos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se for eleito novamente, é acabar com o Pix. Segundo o Grupo Globo, a imagem que tem sido compartilhada nas redes sociais (veja aqui) é uma montagem que simula uma reportagem do portal. A assessoria de imprensa do petista também negou que ele tenha planos de suspender a ferramenta de pagamentos e transferências de dinheiro.

O conteúdo enganoso reunia centenas de compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (7).


Selo falso

Montagem enganosa sobre G1 e Lula

O G1 não publicou uma reportagem que afirma que um dos projetos do ex-presidente Lula caso assuma novamente o Planalto é acabar com o Pix, como afirmam postagens nas redes sociais. O Grupo Globo informou que a imagem que tem sido compartilhada como se fosse de seu portal de notícias é uma montagem e que não tem um colaborador chamado Astolfo Mota, como consta da peça desinformativa. A assessoria do petista também negou que ele tenha falado sobre planos de encerrar a ferramenta.

Em buscas no site, Aos Fatos não encontrou textos com os mesmos título e autoria que aparecem na imagem que tem sido difundida. As reportagens mais recentes publicadas pelo G1 sobre o Pix são referentes a golpes e formas de usar a ferramenta para transferências bancárias instantâneas.

Sobre Lula, o portal destacou uma reunião que ele teve com o presidente mexicano, Andrés López Obrador, e as articulações políticas com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido). O petista viajou para o México em 28 de fevereiro e retornou ao Brasil nesta segunda-feira (7).

A assessoria de imprensa de Lula afirmou que ele nunca se pronunciou contra o Pix e não tem planos de suspender a ferramenta. Em sites de buscas e nas redes sociais de Lula (veja aqui, aqui e aqui), Aos Fatos não localizou comentários sobre o tema. Em 5 de março, data mencionada na montagem, Lula não teve agenda pública. Naquele dia, em seu perfil oficial no Twitter, o ex-presidente publicou apenas um vídeo em que fala sobre sua infância.


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral