É falso que Carlos Bolsonaro já tenha se vacinado contra a Covid-19

Por Marco Faustino

25 de janeiro de 2021, 16h53

Não é verdade que o vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos) tomou vacina contra a Covid-19 no Hospital Central do Exército, no Rio de Janeiro, conforme afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). O boato, disseminado originalmente por um perfil apócrifo no Twitter, foi desmentido pelo Ministério da Defesa e pelo Comando Militar do Leste, que informaram que a unidade de saúde citada não recebeu nenhuma dose do imunizante até o momento. O vereador também negou a veracidade da alegação.

O conteúdo enganoso reunia ao menos 1.500 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (25) e foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


Segundo informações apuradas pela Rádio Litoral FM, Carlos Bolsonaro esteve hoje no Hospital Central do Exército no Rio de Janeiro e vacinou-se contra a COVID-19. Vereador é conhecido por militar contra vacina da Sinovac

O vereador carioca Carlos Bolsonaro não se vacinou contra a Covid-19 no Hospital Central do Exército, diferentemente do que alegam as postagens checadas. Em nota, tanto o Ministério da Defesa quanto o Comando Militar do Leste informaram que, até o momento, a unidade não recebeu nenhum lote de imunizantes. No Twitter, Carlos Bolsonaro também desmentiu o boato: “a escória não vive sem mentir e manipular! Não tomei vacina alguma!”.

As postagens checadas utilizaram como única fonte uma publicação de um perfil apócrifo no Twitter, que se passava por um jornalista de uma rádio genericamente chamada de Litoral FM. A foto utilizada pela conta era, na verdade, do presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou. Posteriormente, a conta foi apagada e outra foi criada em seu lugar com o nome de “Chorão Eterno”.

O Aos Fatos fez uma busca por rádios que possuem nomes semelhantes ao que foi divulgado. Uma rádio chamada Litoral FM, do Espírito Santo, não possui conteúdo jornalístico. Já em uma rádio homônima, da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, não foi encontrada nenhuma publicação que remetesse a um jornalista chamado Mauro Cerullo. Procuradas, as duas rádios não haviam retornado até a publicação desta checagem.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Boatos.org, Estadão Verifica e Lupa.

Referências:

1. Twitter (Fontes 1 e 2)
2. Web Archive
3. RFI
4. Litoral FM
5. Litoral FM 945
6. Boatos.org
7. Estadão Verifica
8. Lupa

Leia também

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.