Ciro Gomes não prometeu separar o Ceará do Brasil caso Bolsonaro seja reeleito

Por Marco Faustino

20 de setembro de 2021, 13h08

É falso que o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) disse que pretende declarar a independência do Ceará em relação ao Brasil se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) for reeleito no ano que vem. Não há registros públicos da frase destacada em postagens nas redes sociais (veja aqui) e a assessoria do pedetista negou que ele seja o autor da declaração.

Este conteúdo enganoso acumula ao menos mil compartilhamentos em publicações no Facebook nesta segunda-feira (20).


Se Bolsonaro se reeleger, eu desisto do Brasil e declaro o Ceará uma nação independente. Vou regê-la aos moldes de Getúlio e torná-la uma potência em no máximo 6 meses. Já não tenho idade pra ficar de babaquice. Ciro Gomes

Não é verdade que o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que pretende separar o Ceará do resto do Brasil caso o presidente Jair Bolsonaro se reeleja em 2022, como alegam as postagens checadas. Aos Fatos não encontrou qualquer registro público de declaração semelhante do pedetista e sua assessoria disse que a frase era uma “mentira criminosa".

Declarações idênticas ou semelhantes a essa não foram encontradas em pesquisas nos perfis de Ciro Gomes nas redes sociais (aqui, aqui, aqui), em registros na imprensa e na internet (aqui, aqui, aqui e aqui), e em outras plataformas, como o YouTube.

Referências:

1. Facebook
2. Twitter
3. Instagram
4. Google (Fontes 1, 2, 3 e 4)
5. YouTube


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.