YouTube derruba live de Bolsonaro com associação falsa entre vacinas contra Covid-19 e Aids

Por Débora Ely

25 de outubro de 2021, 19h48

O YouTube derrubou, na noite desta segunda-feira (25), a live do presidente Jair Bolsonaro transmitida na quinta (21), por infringir a política de desinformação sobre a Covid-19 da plataforma. Na ocasião, o presidente leu o título de um texto que fazia uma associação falsa entre a vacinação contra a Covid-19 e o desenvolvimento de Aids. O vídeo somava mais de 210 mil visualizações quando foi deletado, segundo monitoramento do Radar Aos Fatos.

O Facebook e o Instagram já haviam excluído a mesma live de suas plataformas na noite de domingo (24), com a alegação de que “não permitem alegações de que as vacinas de Covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas”. Foi a primeira vez que Facebook e Instagram derrubaram um vídeo do presidente por desinformação.

Devido à exclusão, Bolsonaro ficará impedido de publicar novos vídeos no canal por sete dias. Esta não foi a primeira vez que o YouTube retirou do ar lives de Bolsonaro. Em julho, por exemplo, a plataforma apagou de uma só vez 14 transmissões do canal do presidente — em todas elas, ele defendia remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a hidroxicloroquina e a ivermectina.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.