Anúncio de Bolsonaro no YouTube com cenas proibidas pelo TSE chega a 1 milhão de views

Por Ethel Rudnitzki

15 de setembro de 2022, 12h49

Um anúncio veiculado no YouTube pela campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) usa imagens do Sete de Setembro em Brasília — desrespeitando decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) publicada no sábado (10) e referendada na terça-feira (13), que proibiu o uso de cenas dos atos em propagandas eleitorais. O vídeo começou a ser veiculado no sábado, continua no ar desde então e já ultrapassou 1 milhão de visualizações, segundo dados do Google Ads.

A peça, com duração de 2 minutos e 40 segundos, compara cenas de “manifestações na época do PT” e dos atos de Sete de Setembro, com depoimentos de manifestantes apoiadores do presidente, além de mostrar trecho do discurso do presidente em Brasília em que ele fala em “ideologia de gênero”, termo usado por setores religiosos para alimentar teoria conspiratória.

Além das inserções através do Google Ads, o vídeo também está disponível no canal do presidente no YouTube, no qual já foi assistido mais de 80 mil vezes.

A decisão do TSE, assinada pelo ministro Benedito Gonçalves e referendada pelo colegiado, ainda determinou a exclusão de trechos da transmissão ao vivo das manifestações em que o presidente discursou em carro de som do canal da TV Brasil no YouTube, que ocultou o vídeo, e estipulou a multa de R$ 10 mil por dia pelo descumprimento.

A reportagem perguntou se a campanha de Jair Bolsonaro já foi intimada da decisão, mas não obteve resposta até a publicação.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.