Vídeo de 2018 em que Temer rebate acusações de Haddad sobre golpismo circula como atual

Compartilhe

Voltou a circular fora de contexto, como se fosse recente, um vídeo de setembro de 2018 em que o então presidente Michel Temer (MDB) rebate acusações de ele ser “golpista”, feitas pelo atual ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que naquele ano concorreu à Presidência da República pelo PT. Na gravação, publicada por Temer nas redes sociais, o então presidente da República afirmou que o impeachment da antecessora dele, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), respeitou a Constituição. Ele também defendeu a reforma trabalhista aprovada durante sua gestão.

A gravação descontextualizada acumula 1,3 milhão de visualizações no TikTok e 38.500 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (27).


Selo não é bem assim

Themer [sic] manda Hadade [sic] ir tomar naquele lugar com todas as letras 11/02/23

Vídeo de 2018 em que Michel Temer responde a críticas de Haddad circula fora de contexto

O ex-presidente Michel Temer não publicou no último dia 11 um vídeo em que rebate acusações sobre golpismo e críticas contra a reforma trabalhista feitas pelo atual ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A gravação foi publicada por Temer em setembro de 2018, durante a campanha eleitoral em que o petista disputou a Presidência da República com Jair Bolsonaro (PL).

No vídeo, Temer defende que assumiu a posição de presidente segundo prega a Constituição Federal após o impedimento de Dilma Rousseff. O então chefe do Executivo também citou dados sobre emprego e negou que a reforma trabalhista aprovada durante seu mandato tenha sido responsável por tirar direitos dos trabalhadores.

Leia mais
Checamos Fato e ficção em sete declarações sobre a reforma trabalhista

Haddad, que à época ainda esperava definição do partido sobre qual seria sua posição na chapa que disputaria a Presidência da República, criticou Temer em vídeos que foram ao ar na propaganda eleitoral do PT. Em uma das gravações, o petista disse que Temer havia traído Dilma e se aliado ao PSDB para tomar o poder.

Em busca nas redes, Aos Fatos não encontrou nenhum registro recente de críticas de Haddad a Michel Temer. Em visita ao Uruguai no fim de janeiro, no entanto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou o termo “golpista” para se referir ao emedebista. Temer negou mais uma vez ter havido uma ruptura institucional e disse que Lula deveria governar “olhando para a frente”.

Compartilhe

Leia também

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’