Pixabay

🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

PMDB e PRB lideram doações em campanha bancada por fundo partidário

Por Ana Rita Cunha

1 de novembro de 2016, 14h25

Sem a possibilidade de doação de empresas, os partidos políticos se tornaram a principal fonte de renda das campanhas eleitorais nas capitais brasileiras. A doação dos partidos correspondeu a 52,3% das campanhas a prefeituras nas 26 capitais, segundo levantamento realizado por Aos Fatos, a partir de dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O STF (Supremo Tribunal Federal) considerou inconstitucional o financiamento empresarial de campanhas em setembro de 2015. Dessa forma, doações privadas só poderiam ser feitas por pessoa física. Segundo o TSE, os candidatos que disputaram as eleições municipais em 2016 arrecadaram R$ 2,9 bilhões --queda considerável em relação aos mais de R$ 6 bilhões arrecadados em 2012.

As eleições deste ano reuniram 199 candidatos a prefeitos em 26 capitais, de 32 partidos. Desse total, 24 ainda não tinham apresentado nenhuma informação sobre despesas ou receitas ou ambos ao TSE, por isso foram desconsiderados nas análises da reportagem.

Esta reportagem foi realizada em parceria com o UOL. Clique aqui para ler a íntegra.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.