Miss Colômbia denunciou suposta fraude em concurso, não presença de mulher trans

Compartilhe

É falso que um vídeo mostra a candidata da Colômbia ao título de Miss Global International 2020, Jesenia Orozco, protestando contra a presença de mulheres transgênero em concursos de beleza. As peças de desinformação que fazem essa alegação usam uma filmagem de janeiro de 2020, quando a colombiana criticou a organização do evento por supostas denúncias de fraude e por ter suspendido a premiação sem antes ter decidido uma vencedora.

A publicação enganosa acumulava ao menos mil curtidas no Instagram até a tarde desta terça-feira (28). O conteúdo também circula no WhatsApp, plataforma na qual não é possível estimar o alcance dos conteúdos (fale com a Fátima).


Selo falso

BRAVO PARA ESTA MULHER. Ela denuncia a corrupção e a falta de respeito pela dignidade da mulher que coloca um homem disfarçado para compartilhar um espaço feminino.

Mulher vestida de vermelho grita para a plateia. Legenda enganosa diz que ela estaria criticando ‘homem disfarçado’

Um vídeo em que a Miss Global Colômbia Jesenia Orozco aparece gritando para a plateia tem sido compartilhado nas redes junto de uma legenda enganosa que sugere que a modelo estaria protestando contra a presença de mulheres trans em concursos de beleza. Na gravação original, no entanto, Orozco denunciava uma suposta fraude na competição.

A filmagem foi feita em janeiro de 2020, durante o Miss Global 2019, depois que o evento foi suspenso sem anunciar uma vencedora. À época, houve denúncias de fraude e de suposto favorecimento da candidata do México. Um dia depois, a colombiana concedeu uma entrevista ao site Miami Diario e explicou que sua reclamação se dirigia ao “patrocinador mexicano que interrompeu o show”. A fala completa de Orozco no vídeo é:

“É uma fraude, esse senhor pagou, há uma corrupção imensa no México, e não é justo, não é correto o que estão fazendo aqui. É uma falta de respeito com todas as mulheres que se esforçaram para estar aqui. É uma falta de respeito. Têm que ser justos! Justos! É inaceitável a corrupção! É inaceitável a falta de respeito, a falta de dignidade e eu não aceito.”

Leia mais
BIPE Posts transfóbicos usam vídeos fora de contexto para disseminar ódio nas redes
Checamos Deputados usam audiência pública para espalhar mentiras e discurso de ódio contra pessoas trans

A fala, portanto, não tem nenhuma relação com a participação de mulheres trans no concurso de beleza. Naquela edição, inclusive, não havia nenhuma mulher trans entre as competidoras.

Algumas versões da peça de desinformação alegam que Orozco estaria protestando contra o Miss Universo 2023. A edição deste ano do concurso de fato terá duas competidoras transgênero — Marina Machete, Miss Portugal, e Rikkie Kollé, Miss Holanda —, mas não há registros de que a colombiana, que não vai participar da competição, tenha se pronunciado contra as duas.

A peça de desinformação circulou inicialmente em espanhol e foi desmentida por veículos como El Heraldo e Reuters España. No Brasil, ela também foi checada pela Reuters.

Compartilhe

Leia também

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’