É falso que Lula cortou 8 milhões de cadastros do Bolsa Família e gastou mais de R$ 1 bilhão em viagens

Por Marco Faustino

13 de dezembro de 2023, 13h38

Não é verdade que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cortou 8 milhões de beneficiários do Bolsa Família e gastou R$ 1 bilhão em viagens internacionais em 2023, como alegam publicações nas redes sociais. O corte no Bolsa Família este ano foi de 500 mil beneficiários, e o valor gasto em viagens internacionais no âmbito da Presidência da República até a presente data é de cerca de R$ 31 milhões.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 60 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (13).


Selo falso

Lula cortou mais de 8 milhões [de beneficiários] do Bolsa Família e gastou R$ 1 bilhão em passeios pelo mundo

Posts enganam ao dizer que Lula cortou 8 milhões de benefícios do Bolsa Família e gastou mais de R$ 1 bilhão em viagens em 2023, o que não procede

Posts enganam ao alegar que Lula cortou 8 milhões de beneficiários do Bolsa Família e gastou R$ 1 bilhão em viagens internacionais, o que é falso. Na verdade, houve uma redução de 500 mil beneficiários do programa entre dezembro de 2022 e novembro de 2023, como apurado pelo Aos Fatos. Já a cifra de R$ 1 bilhão é referente ao montante total gasto em viagens pelo governo federal até novembro. Os gastos com viagens internacionais no âmbito da Presidência da República são menores e somam R$ 31 milhões este ano.

Assim que o programa Bolsa Família foi relançado, o governo federal promoveu uma atualização do CadÚnico — que, segundo a atual gestão do MDS (Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome), estava com inúmeros problemas e irregularidades ao final da gestão de Jair Bolsonaro (PL).

A principal crítica à gestão do CadÚnico feita no governo Bolsonaro diz respeito à inclusão de famílias unipessoais, ou seja, compostas por apenas uma pessoa. Durante a Presidência anterior, houve um aumento expressivo no cadastro de famílias unipessoais, indício de que pessoas que compunham uma mesma família fizeram dois ou mais cadastros a fim de receber mais benefícios.

A atual gestão começou, então, a atualizar e regularizar registros do CadÚnico, o que resultou na exclusão de beneficiários. Em agosto, o MDS editou uma portaria com novas regras para a inclusão de famílias unipessoais no CadÚnico, que passaram a valer em setembro. A retirada de algumas famílias se somou com confusões e problemas no cadastramento, como filas, sistemas fora do ar e bloqueios indevidos de beneficiários sem irregularidades.

Em dezembro de 2022, o Auxílio Brasil foi entregue a 21,6 milhões de famílias. Em novembro de 2023, último dado disponível, 21,1 milhões de famílias receberam o Bolsa Família — ou seja, 500 mil beneficiários a menos.

Já o valor de R$ 1 bilhão de reais gasto com viagens citado nas peças de desinformação é uma distorção do que foi publicado em novembro pela Veja. Na época, a revista divulgou que o governo já havia gasto cerca de R$ 1 bilhão de reais em despesas de viagens, o que incluía despesas com viagens de servidores públicos federais dentro do Brasil. Somente as despesas totais com viagens internacionais somavam R$ 164 milhões.

Dados atualizados no Portal da Transparência até a presente data seguem inferiores aos citados pelas peças checadas.

  • Até o momento, o governo federal gastou cerca de R$ 1,6 bilhão em passagens e diárias para mais de 770 mil viagens dentro e fora do Brasil;
  • Dentro desse universo, os gastos totais com viagens internacionais representam R$ 252 milhões — cerca de 20 mil deslocamentos (2,57% do total de viagens);
  • Somente no âmbito da Presidência da República, o gasto com diárias e passagens é de R$ 31,2 milhões — cerca de 1,95% do total geral despendido em viagens pelo governo federal.

Referências:

1. Folha de S. Paulo (Fontes 1 e 2)
2. UOL
3. Governo Federal (Fontes 1, 2 e 3)
4. Revista Veja
5. Portal da Transparência (Fontes 1 e 2)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.