É mentira que censor do TSE esteve na Jovem Pan

Por Luiz Fernando Menezes

20 de outubro de 2022, 15h00

Não é verdade que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) enviou um censor para fiscalizar os comentaristas da Jovem Pan durante gravações, como dizem postagens nas redes sociais. O tribunal negou que o homem que aparece durante a transmissão ao vivo do programa Pânico seja ligado à Justiça Eleitoral, e a emissora disse em nota ao Aos Fatos que a cena foi um “protesto” contra a decisão do TSE.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam mais de 5.000 compartilhamentos no Twitter, além de milhares de visualizações no TikTok, Kwai e Instagram. O conteúdo enganoso também circula no Telegram e WhatsApp.


Selo falso

Fiscal do TSE na Jovem Pan.

Postagem com a alegação falsa de que censor do TSE estava no estúdio da Jovem Pan

Não é um censor do TSE o homem de terno que aparece no estúdio do programa Pânico durante a transmissão ao vivo do programa, veiculada no canal da Jovem Pan no YouTube no dia 19 de outubro. O tribunal negou, em nota, que “tenha enviado qualquer profissional para controlar os conteúdos divulgados pelo veículo de comunicação”.

A peça de desinformação passou a circular após o TSE atender a um pedido feito pela coligação da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que solicitou direito de resposta relacionado a falas ofensivas proferidas por apresentadores da emissora. A corte eleitoral também abriu uma investigação para verificar se falta isonomia no tratamento dado a Lula em relação ao presidente Jair Bolsonaro (PL), seu adversário no segundo turno.

A emissora protestou contra a decisão do TSE e alega censura por parte do tribunal. Contatada pelo Aos Fatos, a Jovem Pan disse que o falso censor foi uma encenação: “Este foi o protesto do Programa Pânico contra a censura sofrida pela Jovem Pan. É um programa de humor que usa de tais instrumentos para manifestar sua posição crítica”.

Durante o programa, os apresentadores também protestaram contra a decisão do TSE (leia a íntegra aqui). O apresentador Emílio Surita diz, na abertura do programa: “Olá, meus queridos, meus censuradinhos, tudo bem com vocês? Como é que cês tão? Estamos de volta com mais um hediondo programa Pânico, pela Jovem Pan”.

Durante o episódio, os apresentadores também mostraram um papel com os dizeres “as 5 palavras feias que não podem ser ditas”, em alusão ao comunicado da emissora sobre termos que não poderiam ser usados ao se referir ao ex-presidente.

Por volta do minuto 43, o comentarista Marco Antônio Costa questiona se “ele fica andando em volta mesmo assim? É normal isso daí?”, se referindo ao suposto fiscal, e recebe a resposta dos colegas de que ele deveria “fazer o seu trabalho”. Em diferentes momentos do programa, o mesmo homem também circula entre os apresentadores segurando uma fita adesiva em uma das mãos (veja abaixo). Em outros, ele recolhe papéis que estão sobre uma das mesas.

 Frame do vídeo mostra momento em que suposto censor segura uma fita adesiva
No 'Pânico'. Homem de terno segura fita adesiva atrás dos apresentadores (Reprodução/Youtube)

Essa peça de desinformação também foi checada pelo Fato ou Fake e pelo Boatos.org.

Referências:

1. Pânico (Jovem Pan)
2. Justiça Eleitoral
3. Conjur
4. O Estado de S. Paulo
5. Jovem Pan
6. Poder360

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.