Divulgação

🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Aos Fatos se unirá a plataformas de checagem durante debate da TV Globo no Rio

25 de outubro de 2016, 10h00

Depois de checar, em tempo real, 12 debates com candidatos às prefeituras de Rio e São Paulo, Aos Fatos se unirá na noite desta sexta-feira (28) para checar o último embate televisivo da capital carioca com outras três iniciativas de fact-checking. Ao colaborar com a Agência Lupa, o Detector de Mentiras, do grupo Meu Rio, e o Truco, da Agência Pública, Aos Fatos segue uma tendência mundial de colaboração no jornalismo — e de mais precisão no processo de checagem.

Trata-se do primeiro pool de checagem do Brasil. Será uma ação conjunta para checar ao vivo o debate promovido pela TV Globo entre os candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (PSOL). As quatro organizações estão desde agosto checando o discurso dos políticos que disputam as prefeituras das maiores cidades do Brasil.

Esta é a primeira vez que projetos especializados em fact-checking se reunem para verificar o grau de veracidade do que é dito em um debate no Brasil. Mais de 20 checadores das quatro plataformas vão se reunir na Casa Pública — centro cultural de jornalismo mantido pela Agência Pública no Rio de Janeiro — para assistir ao debate, identificar as frases com informações que podem ser checadas e verificar se elas estão corretas, incorretas, exageradas ou fora de contexto. O objetivo é checar o maior número de informações ditas pelos candidatos no menor tempo possível.

As checagens serão compartilhadas entre todos os veículos participantes, e o trabalho poderá ser conferido nos sites e nas redes sociais da Agência Lupa, da Agência Pública e do Meu Rio — além deste mesmo site e de seu parceiro, o UOL, que republicará o resultado. Também será possível acompanhar o serviço seguindo a hashtag #checado.

“Será uma ação inédita que mostra a relevância da checagem do discurso e a importância de nos unirmos pelo bom jornalismo”, diz Natalia Viana, codiretora da Agência Pública.

“Vamos implantar no Brasil algo que já está dando muito certo nos Estados Unidos. Juntos, seremos mais rápidos, mais precisos e atingiremos um número bem maior de eleitores”, aposta Cristina Tardáguila, diretora da Agência Lupa.

“A colaboração entre veículos vira um pilar do jornalismo na mesma época em que a checagem em tempo real ganha tração mundial. Juntar esses dois fenômenos é essencial”, ressalta Tai Nalon, diretora de Aos Fatos.

"Esse será o último debate antes da eleição e queremos que as eleitoras e os eleitores cariocas tenham acesso a uma checagem completa do que está sendo dito pelos candidatos”, diz Rodrigo Arnaiz, diretor do Meu Rio.


Para mais detalhes, envie um e-mail para ouvidoria@aosfatos.org.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.