Anúncio de Thronicke engana ao dizer que uso de emendas do orçamento secreto é ‘fake news’

Por Priscila Pacheco

14 de setembro de 2022, 15h57

Não é verdade que o uso de emendas do chamado orçamento secreto pela senadora Soraya Thronicke, presidenciável do União Brasil, seja “fake news”, como classifica propaganda veiculada pela candidata. O montante de emendas do relator indicados pela parlamentar entre 2020 e 2021 foi noticiado em maio pelo Estado de S.Paulo com base em informações enviadas pelo próprio gabinete da congressista após requisição do STF (Supremo Tribunal Federal).

Com falta de transparência e critérios, as emendas que compõem o orçamento secreto são alvo de suspeitas de favorecimento de atos de corrupção.

Confira a seguir, em detalhes, o que checamos.


Selo falso

E por fazer o certo e incomodar os poderosos, Soraya tem sido vítima de fake news.

Propaganda eleitoral de Soraya Thronicke engana ao chamar reportagem de fake

Uma propaganda eleitoral veiculada pela campanha de Soraya Thronicke, senadora e presidenciável do União Brasil, engana ao classificar como “fake news” uma reportagem do Estado de S.Paulo que revelou que a parlamentar fez uso de emendas do chamado orçamento secreto. As informações do jornal têm base em dados fornecidos em maio pelo próprio gabinete da congressista ao STF (Supremo Tribunal Federal), por ordem da ministra Rosa Weber.

Segundo o Estadão, os ofícios enviados à corte atestam que Thronicke indicou R$ 7,9 milhões em emendas de relator em 2020 e R$ 45,6 milhões em 2021. As cifras foram confirmadas por Aos Fatos após análise dos documentos.

Esses recursos costumam ser requisitados de maneira informal ao relator do Orçamento, que fica como autor do pedido, omitindo o real beneficiário. O mecanismo é contestado hoje pelo STF e pelo TCU (Tribunal de Contas da União) por falta de transparência e de critérios para liberação dos recursos.

Como as informações enviadas pelo Congresso ao Supremo só dão conta de 2020 e 2021, o jornal estimou a indicação neste ano de emendas da senadora em Mato Grosso do Sul, seu estado natal, e a posterior liberação de recursos.

Em 2022, segundo o Estadão, a maior emenda carimbada como orçamento secreto de Thronicke corresponde a R$ 3 milhões para obras de infraestrutura em Aparecida do Taboado (MS). Em julho, o governo liberou R$ 2,9 milhões à cidade. Embora a liberação coincida com a indicação, o Poder Executivo não mostra o nome do autor da emenda.

Ao jornal paulista, Thronicke negou, à época, que essas indicações eram secretas. Procurada por Aos Fatos, ela não respondeu.

A propaganda foi veiculada na TV em 3 de setembro e reproduzida no YouTube em 5 de setembro. Até quarta-feira (14), o conteúdo reunia ao menos 157 mil visualizações na plataforma. O anúncio também foi impulsionado no YouTube entre os dias 7 e 11 a um custo estimado entre R$ 2.500 e R$ 3.000.

Referências:

1. Estadão
2. Poder360 (Fontes 1 e 2)
3. UOL
4. YouTube Soraya Thronicke

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.