Poster do agregador

Em 1.367 dias como presidente, Bolsonaro deu 6.381 declarações falsas ou distorcidas

Esta base agrega todas as declarações de Bolsonaro feitas a partir do dia de sua posse como presidente. As checagens são feitas pela equipe do Aos Fatos semanalmente.

Atualizado em 29 de Setembro, 2022


Número de afirmações sobre




As três afirmações mais repetidas

REPETIDA 236 VEZES

Em 2019: 15.dez, 23.dez, 24.dez, 26.dez. Em 2020: 10.jan, 06.fev, 20.fev, 03.mar, 09.mar, 16.mar, 20.mar, 22.abr, 28.abr, 05.mai, 22.mai, 28.mai, 26.jul, 30.jul, 02.ago, 13.ago, 07.out, 08.out, 11.out, 15.out, 22.out, 29.out, 09.nov, 25.nov, 29.nov, 08.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 24.dez, 31.dez. Em 2021: 07.jan, 11.jan, 12.jan, 15.jan, 18.jan, 08.fev, 11.fev, 20.fev, 04.mar, 07.abr, 27.abr, 05.mai, 08.mai, 11.mai, 13.mai, 10.jun, 15.jun, 18.jun, 21.jun, 24.jun, 25.jun, 07.jul, 12.jul, 13.jul, 18.jul, 19.jul, 21.jul, 22.jul, 26.jul, 27.jul, 29.jul, 31.jul, 02.ago, 04.ago, 05.ago, 06.ago, 17.ago, 19.ago, 23.ago, 24.ago, 25.ago, 28.ago, 30.ago, 31.ago, 09.set, 10.set, 15.set, 17.set, 21.set, 23.set, 24.set, 30.set, 09.out, 13.out, 14.out, 18.out, 20.out, 21.out, 24.out, 25.out, 27.out, 07.nov, 09.nov, 10.nov, 19.nov, 22.nov, 23.nov, 25.nov, 26.nov, 02.dez, 07.dez, 09.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 27.dez, 30.dez, 31.dez. Em 2022: 06.jan, 12.jan, 20.jan, 31.jan, 02.fev, 07.fev, 09.fev, 10.fev, 11.fev, 12.fev, 16.fev, 18.fev, 21.fev, 23.fev, 24.fev, 25.fev, 28.fev, 04.mar, 07.mar, 16.mar, 21.mar, 22.mar, 23.mar, 27.mar, 04.abr, 08.abr, 11.abr, 12.abr, 15.abr, 05.mai, 12.mai, 30.mai, 02.jun, 08.jun, 15.jun, 18.jun, 24.jun, 09.jul, 23.jul, 24.jul, 27.jul, 30.jul, 22.ago, 24.ago, 03.set, 06.set, 07.set, 11.set, 13.set, 14.set, 16.set, 17.set, 20.set, 24.set, 29.set.

“Qual denúncia de corrupção no meu governo? Não tem.”

Integrantes e ex-integrantes do governo Bolsonaro são alvos de investigações e denúncias de casos de corrupção e outros delitos ligados à administração pública. Em junho de 2022, a PF (Polícia Federal) prendeu preventivamente o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suposto envolvimento em um esquema de liberação de verbas na pasta. Ele é investigado por prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência e foi liberado por habeas corpus. Atuais e antigos integrantes do governo também são investigados pela PF ou pelo Ministério Público por suspeita de corrupção, como o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP); Ricardo Salles (PL), ex-titular do Meio Ambiente; o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL), que comandou o Turismo; e Fabio Wajngarten, que chefiou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social). Além disso, relatório de junho deste ano da Americas Society/Council of the Americas afirma que as tentativas do presidente de controlar órgãos de investigação e os cortes orçamentários de agências independentes seriam sinais de recuo no combate à corrupção no Brasil.

REPETIDA 139 VEZES

Em 2020: 09.abr, 11.abr, 16.abr, 18.abr, 29.abr, 30.abr, 02.mai, 07.mai, 14.mai, 19.mai, 20.mai, 21.mai, 22.mai, 26.mai, 28.mai, 02.jun, 03.jun, 04.jun, 08.jun, 09.jun, 11.jun, 15.jun, 18.jun, 19.jun, 25.jun, 07.jul, 09.jul, 16.jul, 18.jul, 06.ago, 13.ago, 24.ago, 25.ago, 03.set, 16.set, 22.set, 24.set, 09.out, 19.out, 09.nov, 10.dez, 19.dez, 24.dez, 31.dez. Em 2021: 07.jan, 14.jan, 15.jan, 21.jan, 04.fev, 02.mar, 03.mar, 04.mar, 10.mar, 21.jul, 22.jul, 28.jul, 29.jul, 02.ago, 04.ago, 05.set, 15.set, 27.set, 09.out, 14.out, 31.out, 23.nov, 25.nov, 26.nov, 02.dez, 07.dez, 08.dez, 11.dez, 19.dez. Em 2022: 12.jan, 14.jan, 31.jan, 02.fev, 08.fev, 09.fev, 11.fev, 25.fev, 17.mar, 21.mar, 12.abr, 28.abr, 13.mai, 16.mai, 19.mai, 29.jun, 05.jul, 20.jul, 24.jul, 30.jul, 08.ago, 03.set.

“Eu fui desautorizado pelo Supremo Tribunal Federal [durante a pandemia de Covid-19].”

O STF (Supremo Tribunal Federal) não retirou do Executivo o poder de conduzir ações para controlar a pandemia da Covid-19 no Brasil, como afirma Bolsonaro. A corte entendeu, na verdade, que a União não poderia invadir as competências de municípios, de estados e do Distrito Federal. O presidente não poderia, por exemplo, derrubar medidas de isolamento social colocadas em práticas por prefeitos, mas a União não foi impedida de conduzir outras medidas de combate à Covid-19. “O plenário decidiu, no início da pandemia, em 2020, que União, estados, Distrito Federal e municípios têm competência concorrente na área da saúde pública para realizar ações de mitigação dos impactos do novo coronavírus. Esse entendimento foi reafirmado pelos ministros do STF em diversas ocasiões. Ou seja, conforme as decisões, é responsabilidade de todos os entes da federação adotarem medidas em benefício da população brasileira no que se refere à pandemia”, afirmou a corte em janeiro de 2021. Em entrevista ao Aos Fatos, Cecilia Mello, especialista em direito administrativo e ex-desembargadora do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), explicou que o STF não excluiu a responsabilidade ou a atuação da União no enfrentamento da Covid-19: “Não houve qualquer suspensão de vigência da lei quanto às competências do presidente e dos órgãos federais para o combate à crise, tampouco foram eles eximidos de seus deveres e atribuições.”

REPETIDA 115 VEZES

Em 2020: 10.set, 16.set, 22.set, 08.out, 11.out, 14.out, 19.out, 27.out, 11.nov, 16.nov, 17.nov, 27.nov, 15.dez, 24.dez. Em 2021: 14.jan, 15.jan, 27.jan, 28.jan, 03.fev, 04.fev, 05.fev, 08.fev, 11.fev, 12.fev, 19.fev, 20.fev, 22.fev, 23.fev, 26.fev, 03.mar, 04.mar, 10.mar, 18.mar, 22.mar, 23.mar, 25.mar, 31.mar, 01.abr, 05.abr, 07.abr, 15.abr, 23.abr, 26.abr, 20.mai, 23.mai, 01.jun, 02.jun, 10.jun, 12.jun, 18.jun, 25.jun, 26.jun, 28.jun, 19.jul, 20.jul, 21.jul, 29.jul, 30.jul, 31.jul, 06.ago, 12.ago, 17.ago, 23.ago, 25.ago, 26.ago, 28.ago, 30.ago, 02.set, 10.set, 21.set, 29.set, 30.set, 07.out, 14.out, 21.out, 26.out, 27.out, 07.nov, 11.nov, 25.nov, 02.dez, 07.dez, 09.dez, 17.dez, 27.dez. Em 2022: 02.fev, 28.fev, 07.mar, 12.mar, 08.abr, 11.abr, 12.abr, 16.abr, 28.abr, 05.mai, 12.mai, 13.mai, 17.mai, 01.jul, 24.jul, 02.ago, 05.ago, 03.set, 23.set.

“Eu sempre falei que você deve combater sim o vírus, mas também combater o desemprego em nosso país.”

De fato, Bolsonaro tem destacado desde o início da pandemia, em março de 2020, que haveria dois problemas para o Brasil, um de saúde pública e um econômico, e que os dois deveriam ser tratados simultaneamente. Em levantamento feito nas redes e nas falas do presidente, o Aos Fatos identificou o início de declarações do tipo no dia 15 de março de 2020, data de uma entrevista à CNN Brasil. O presidente, porém, nunca tratou as duas questões com o mesmo peso, já que, desde o início do surto de Covid-19 no Brasil, tem minimizado os efeitos da doença e criticado suas principais formas de prevenção. Em diversas entrevistas e declarações públicas, Bolsonaro relacionou a doença a uma “gripezinha” e chegou a dizer em discurso que o isolamento social seria “conversinha mole” e que as medidas de restrição de circulação seriam para “os fracos”. O presidente também ataca reiteradamente as vacinas, que afirma serem experimentais e não terem comprovação científica. Por todos esses motivos, sua declaração é falsa.

Explore as afirmações

Filtros

Por tema

Por origem

Ordenar por

16.abr.2022

“Estamos tentando ainda, não conseguimos nos primeiros dois anos, porque o presidente da Câmara tinha um acordo com a esquerda, fazer realmente, ter um programa de regularização fundiária, onde qualquer foco de incêndio detectado pelo satélite vai saber de quem é o CPF daquela área.”

Bolsonaro sugere que o projeto de lei 2.633/2020, que trata da regularização fundiária, permitiria que órgãos de fiscalização determinassem a origem de focos de incêndio e responsabilizassem os culpados, o que é INSUSTENTÁVEL. O texto, na verdade, amplia o tamanho das propriedades que podem ser regularizadas sem vistoria prévia e prevê que essas terras passem a ser vistoriadas caso a propriedade seja alvo de “termo de embargo ou de infração ambiental, lavrado pelo órgão ambiental federal”. Apesar de o projeto definir parâmetros de respeito ao meio ambiente para a regularização de terras, não há nada no texto que permita afirmar que a legislação ajudaria a identificar autores de crimes ambientais. Para ambientalistas e o Ministério Público, ela faz justamente o contrário: legitima a grilagem e facilita a regularização de terras desmatadas. O projeto foi apresentado em maio de 2020 para substituir a Medida Provisória 910, que tratava do mesmo tema e caducou por não ter sido votada pelo Congresso.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 26 VEZES. Em 2020: 03.set, 22.set, 19.nov, 10.dez, 17.dez, 24.dez. Em 2021: 15.jan, 21.jan, 08.fev, 22.abr, 23.abr, 01.nov, 19.nov. Em 2022: 31.jan, 23.fev, 11.abr, 12.abr, 16.abr, 07.jun, 13.jun, 22.jun, 22.ago, 30.ago, 26.set.

Tema: Congresso, Meio ambiente. Origem: Entrevista

16.abr.2022

“Você pode ver, hoje em dia na região amazônica, é muito grande, uma fogueira de São João lá no fundo da tua fazenda é foco de incêndio.”

Bolsonaro argumentava que os satélites que fazem o monitoramento de incêndios do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) identificariam qualquer ponto de fogo como foco de incêndio, incluindo "fogueiras de São João", o que poderia resultar em uma supernotificação de queimadas no Brasil. No entanto, diferentemente do que afirma o presidente, não é qualquer fogueira que pode ser detectada. Contatado pelo Aos Fatos, o pesquisador do programa Queimadas Alberto Setzer afirmou que os satélites só detectam focos de incêndio com mais de 30 metros de extensão — este, portanto, teria de ser o tamanho mínimo da fogueira vista como ponto de queimada nos dados de monitoramento. Também não há dados que comprovem que os focos de incêndio registrados pelo instituto se tratem de fogueiras, por isso, a declaração foi considerada EXAGERADA.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 9 VEZES. Em 2020: 03.set, 19.nov. Em 2021: 09.dez. Em 2022: 11.abr, 12.abr, 16.abr, 22.jun, 13.ago, 30.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

16.abr.2022

“Mas muitas vezes a mesma área desmatada de dois em dois anos, de três em três anos, entra como desmatamento.”

A declaração de Bolsonaro é FALSA. Conforme explicou Aos Fatos em HQ sobre o monitoramento do desmatamento na Amazônia, quando uma área desmatada é identificada pelos satélites do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), ela é desconsiderada nos levantamentos dos anos seguintes para que os dados não sejam duplicados. Por isso, não é possível que uma mesma região seja incluída mais de uma vez nas estatísticas de desmatamento, como afirma o presidente.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 3 VEZES. Em 2021: 19.nov. Em 2022: 16.abr, 13.jun.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

13.abr.2022

“O Brasil é exemplo para o mundo na questão ambiental.”

É FALSO que o Brasil seja um exemplo para o mundo na preservação ambiental. De acordo com dados do Banco Mundial, o país ocupa a 30ª posição no ranking de nações que mais protegem suas florestas. Análise publicada em 2021 pelo Global Forest Watch aponta que o país foi líder na perda de florestas primárias no mundo em 2020, com aumento de 25% na destruição desse tipo de vegetação em relação a 2019. Já no Enviromental Perfomance Index de 2020, que avalia a sustentabilidade com base em uma série de fatores, o país apareceu na 55ª posição. O estudo é feito pelas universidades de Yale e Columbia em colaboração com o Fórum Econômico Mundial e usa 24 indicadores — entre eles a emissão de gases, a proteção da biodiversidade e a porcentagem de água potável — para fazer um ranking de 180 países.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 40 VEZES. Em 2019: 22.jan, 23.mar, 27.jun, 27.jul, 24.set, 11.dez. Em 2020: 05.jun, 17.jun, 25.jun, 03.set, 05.set, 17.set, 18.set, 24.set, 06.nov, 07.nov, 02.dez, 03.dez. Em 2021: 09.fev, 29.abr, 13.mai, 24.ago, 25.ago, 30.ago, 22.set, 23.set, 04.nov, 29.nov. Em 2022: 04.abr, 12.abr, 13.abr, 04.mai, 03.jun, 10.jun, 13.jun, 29.jun, 27.jul, 11.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: Discurso

13.abr.2022

“A Europa, pelo que eu sei, se errar me corrige por favor, ministro, parece que lá não se vê mata ciliar.”

A declaração é FALSA, porque também há na Europa mata ciliar (vegetação que fica às margens de rios, igarapés, lagos, olhos d'água e represas). Contatada por Aos Fatos, a Agência Europeia de Meio Ambiente disse não possuir um levantamento com os dados de matas ciliares em todo o continente, mas afirmou que diversos artigos científicos mostram que esse tipo de cobertura vegetal existe na região. Como exemplo, a agência enviou um estudo publicado na Ambio em 2010 sobre as matas ciliares nos países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia). Naquele momento, os pesquisadores identificaram uma área de 1,5 milhões de hectares deste tipo de vegetação. Aos Fatos também identificou artigos sobre matas ciliares na Escócia (publicado na Science of The Total Environment em 2018), na França (apresentado na Conferência de Ciências Integradas e Sustentáveis sobre o Desenvolvimento dos Rios em 2018) e na Itália (publicado na Landscape and Ecological Engineering em fevereiro deste ano), por exemplo.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 10 VEZES. Em 2021: 24.ago, 25.ago, 26.ago, 30.ago, 10.set, 01.out. Em 2022: 03.mar, 29.mar, 12.abr, 13.abr.

Tema: Meio ambiente. Origem: Discurso

12.abr.2022

“Muitas vezes uma fogueira de São João passa a ser um ponto de calor. Um ponto de incêndio.”

Bolsonaro argumentava que os satélites que fazem o monitoramento de incêndios do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) identificariam qualquer ponto de fogo como foco de incêndio, incluindo "fogueiras de São João", o que poderia resultar em uma supernotificação de queimadas no Brasil. No entanto, diferentemente do que afirma o presidente, não é qualquer fogueira que pode ser detectada. Contatado pelo Aos Fatos, o pesquisador do programa Queimadas Alberto Setzer afirmou que os satélites só detectam focos de incêndio com mais de 30 metros de extensão — este, portanto, teria de ser o tamanho mínimo da fogueira vista como ponto de queimada nos dados de monitoramento. Também não há dados que comprovem que os focos de incêndio registrados pelo instituto se tratem de fogueiras, por isso, a declaração foi considerada EXAGERADA.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 9 VEZES. Em 2020: 03.set, 19.nov. Em 2021: 09.dez. Em 2022: 11.abr, 12.abr, 16.abr, 22.jun, 13.ago, 30.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Outros

12.abr.2022

“Nós somos exemplos para o mundo [em preservação ambiental].”

É FALSO que o Brasil seja um exemplo para o mundo na preservação ambiental. De acordo com dados do Banco Mundial, o país ocupa a 30ª posição no ranking de nações que mais protegem suas florestas. Análise publicada em 2021 pelo Global Forest Watch aponta que o país foi líder na perda de florestas primárias no mundo em 2020, com aumento de 25% na destruição desse tipo de vegetação em relação a 2019. Já no Enviromental Perfomance Index de 2020, que avalia a sustentabilidade com base em uma série de fatores, o país apareceu na 55ª posição. O estudo é feito pelas universidades de Yale e Columbia em colaboração com o Fórum Econômico Mundial e usa 24 indicadores — entre eles a emissão de gases, a proteção da biodiversidade e a porcentagem de água potável — para fazer um ranking de 180 países.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 40 VEZES. Em 2019: 22.jan, 23.mar, 27.jun, 27.jul, 24.set, 11.dez. Em 2020: 05.jun, 17.jun, 25.jun, 03.set, 05.set, 17.set, 18.set, 24.set, 06.nov, 07.nov, 02.dez, 03.dez. Em 2021: 09.fev, 29.abr, 13.mai, 24.ago, 25.ago, 30.ago, 22.set, 23.set, 04.nov, 29.nov. Em 2022: 04.abr, 12.abr, 13.abr, 04.mai, 03.jun, 10.jun, 13.jun, 29.jun, 27.jul, 11.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: Outros

12.abr.2022

“Lá [na Europa] nunca tiveram mata ciliar.”

A declaração é FALSA, porque também há na Europa mata ciliar (vegetação que fica às margens de rios, igarapés, lagos, olhos d'água e represas). Contatada por Aos Fatos, a Agência Europeia de Meio Ambiente disse não possuir um levantamento com os dados de matas ciliares em todo o continente, mas afirmou que diversos artigos científicos mostram que esse tipo de cobertura vegetal existe na região. Como exemplo, a agência enviou um estudo publicado na Ambio em 2010 sobre as matas ciliares nos países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia). Naquele momento, os pesquisadores identificaram uma área de 1,5 milhões de hectares deste tipo de vegetação. Aos Fatos também identificou artigos sobre matas ciliares na Escócia (publicado na Science of The Total Environment em 2018), na França (apresentado na Conferência de Ciências Integradas e Sustentáveis sobre o Desenvolvimento dos Rios em 2018) e na Itália (publicado na Landscape and Ecological Engineering em fevereiro deste ano), por exemplo.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 10 VEZES. Em 2021: 24.ago, 25.ago, 26.ago, 30.ago, 10.set, 01.out. Em 2022: 03.mar, 29.mar, 12.abr, 13.abr.

Tema: Meio ambiente. Origem: Outros

12.abr.2022

“Nós tentamos em 2019 e 2020 a regularização fundiária. Ou seja, qualquer foco de incêndio ia ter o CPF da pessoa que era dona daquela terra.”

Bolsonaro sugere que o projeto de lei 2.633/2020, que trata da regularização fundiária, permitiria que órgãos de fiscalização determinem a origem de focos de incêndio e responsabilizar os culpados, o que é INSUSTENTÁVEL. O texto, na verdade, amplia o tamanho das propriedades que podem ser regularizadas sem vistoria prévia, e prevê que essas terras passem a ser vistoriadas caso a propriedade seja alvo de “termo de embargo ou de infração ambiental, lavrado pelo órgão ambiental federal”. Apesar de o projeto definir parâmetros de respeito ao meio ambiente para a regularização de terras, não há nada no texto que permita afirmar que a legislação ajudaria a identificar autores de crimes ambientais pelo CPF (Cadastro de Pessoa Física). Para ambientalistas e o Ministério Público, ela faz justamente o contrário: legitima a grilagem e facilita a regularização de terras desmatadas. O projeto foi apresentado em maio de 2020 para substituir a Medida Provisória 910, que tratava do mesmo tema e caducou por não ter sido votada pelo Congresso.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 26 VEZES. Em 2020: 03.set, 22.set, 19.nov, 10.dez, 17.dez, 24.dez. Em 2021: 15.jan, 21.jan, 08.fev, 22.abr, 23.abr, 01.nov, 19.nov. Em 2022: 31.jan, 23.fev, 11.abr, 12.abr, 16.abr, 07.jun, 13.jun, 22.jun, 22.ago, 30.ago, 26.set.

Tema: Congresso, Meio ambiente. Origem: Outros

11.abr.2022

“Nós tentamos, nos primeiros dois anos, a regularização fundiária. Você pode ver, quando o satélite lá de cima detecta um foco de calor aqui na Terra, né? Na Amazônia, por exemplo, você não sabe a quem pertence aquela região que tem esse foco de calor. Se nós conseguíssemos a regularização fundiária — e fomos barrados porque a esquerda assim o quis e porque o presidente da Câmara também não tinha interesse em aprovar isso — tudo fica em aberto.”

Bolsonaro sugere que o projeto de lei 2.633/2020, que trata da regularização fundiária, permitiria que órgãos de fiscalização determinassem a origem de focos de incêndio e responsabilizassem os culpados, o que é INSUSTENTÁVEL. O texto, na verdade, amplia o tamanho das propriedades que podem ser regularizadas sem vistoria prévia e prevê que essas terras passem a ser vistoriadas caso a propriedade seja alvo de “termo de embargo ou de infração ambiental, lavrado pelo órgão ambiental federal”. Apesar de o projeto definir parâmetros de respeito ao meio ambiente para a regularização de terras, não há nada no texto que permita afirmar que a legislação ajudaria a identificar autores de crimes ambientais. Para ambientalistas e o Ministério Público, ela faz justamente o contrário: legitima a grilagem e facilita a regularização de terras desmatadas. O projeto foi apresentado em maio de 2020 para substituir a Medida Provisória 910, que tratava do mesmo tema e caducou por não ter sido votada pelo Congresso.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 26 VEZES. Em 2020: 03.set, 22.set, 19.nov, 10.dez, 17.dez, 24.dez. Em 2021: 15.jan, 21.jan, 08.fev, 22.abr, 23.abr, 01.nov, 19.nov. Em 2022: 31.jan, 23.fev, 11.abr, 12.abr, 16.abr, 07.jun, 13.jun, 22.jun, 22.ago, 30.ago, 26.set.

Tema: Congresso, Meio ambiente. Origem: Entrevista

11.abr.2022

“Até mesmo uma fogueira de São João num local qualquer passa a ser um foco de calor, como se a Amazônia estivesse ardendo em fogo.”

Bolsonaro volta a argumentar que os satélites que fazem o monitoramento de incêndios do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) identificariam qualquer fogo como foco de incêndio, incluindo "fogueiras de São João", o que poderia resultar em uma supernotificação de queimadas no Brasil. No entanto, diferentemente do que afirma o presidente, não é qualquer fogueira que pode ser detectada. Contatado pelo Aos Fatos, o pesquisador do programa Queimadas Alberto Setzer afirmou que os satélites só detectam focos de incêndio com mais de 30 metros de extensão, portanto, este teria de ser o tamanho mínimo da fogueira para que pudesse ser vista como um ponto de queimada nos dados de monitoramento. Também não há dados que comprovem que os focos de incêndio registrados pelo instituto se tratem de fogueiras, por isso, a declaração foi considerada EXAGERADA.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 9 VEZES. Em 2020: 03.set, 19.nov. Em 2021: 09.dez. Em 2022: 11.abr, 12.abr, 16.abr, 22.jun, 13.ago, 30.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

09.abr.2022

“Primeira medida nossa, com Ricardo Salles: acabamos com a indústria da multa no campo. Perguntar a qualquer agricultor aí, ele sabe que baixou em 80% a quantidade de multas.”

A declaração é FALSA, porque a redução no volume de multas no campo não foi tão expressiva como diz o presidente. De acordo com dados do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), foram aplicadas nos três anos do governo Bolsonaro 28.968 autuações ambientais, que totalizaram R$ 9,9 bilhões, em valores corrigidos pela inflação. Como nos três anos anteriores (2016 a 2018), o número total de multas foi de 47.878 (valor total de R$ 12,5 bilhões), a redução na atual gestão de 36,7% no número de autuações e de 20,8% nos valores.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 7 VEZES. Em 2022: 17.jan, 02.fev, 11.fev, 07.mar, 09.abr, 29.abr, 16.mai.

Tema: Economia, Meio ambiente. Origem: Outros

04.abr.2022

“O Brasil é um dos países que mais preserva o seu meio ambiente.”

É FALSO que o Brasil seja um exemplo para o mundo na preservação ambiental. De acordo com dados do Banco Mundial, o país ocupa a 30ª posição no ranking de nações que mais protegem suas florestas. Análise publicada em 2021 pelo Global Forest Watch aponta que o país foi líder na perda de florestas primárias no mundo em 2020, com aumento de 25% na destruição desse tipo de vegetação em relação a 2019. Já no Enviromental Perfomance Index de 2020, que avalia a sustentabilidade com base em uma série de fatores, o país apareceu na 55ª posição. O estudo é feito pelas Universidades de Yale e Columbia em colaboração com o Fórum Econômico Mundial e usa 24 indicadores — entre eles a emissão de gases, a proteção da biodiversidade e a porcentagem de água potável — para fazer um ranking de 180 países.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 40 VEZES. Em 2019: 22.jan, 23.mar, 27.jun, 27.jul, 24.set, 11.dez. Em 2020: 05.jun, 17.jun, 25.jun, 03.set, 05.set, 17.set, 18.set, 24.set, 06.nov, 07.nov, 02.dez, 03.dez. Em 2021: 09.fev, 29.abr, 13.mai, 24.ago, 25.ago, 30.ago, 22.set, 23.set, 04.nov, 29.nov. Em 2022: 04.abr, 12.abr, 13.abr, 04.mai, 03.jun, 10.jun, 13.jun, 29.jun, 27.jul, 11.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: TikTok

04.abr.2022

“Dois terços do que existe no Brasil já existia quando Cabral chegou aqui em 1500.”

O presidente se refere à cobertura vegetal do país e a declaração é FALSA. Por mais que, de acordo com dados do MapBiomas, o Brasil tenha 66,8% do território coberto por vegetação nativa, isso não significa que as áreas não tiveram intervenção humana. Isso porque ao menos 9,3% da vegetação nativa do país é secundária, ou seja, está localizada em áreas que já foram desmatadas e convertidas para uso humano ao menos uma vez. Dentre os espaços que nunca foram desmatados, há ainda regiões que já foram degradadas pelo fogo ou pela exploração de madeira.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 7 VEZES. Em 2021: 21.set, 01.out. Em 2022: 04.abr, 13.set, 18.set, 20.set, 29.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: TikTok

31.mar.2022

“Presidente, tem que assinar um decreto aqui revogando outro decreto, mas o senhor vai apanhar muito dos ambientalistas.' O que que é isso, Tereza? 'Você sabia isso, presidente, eu não sabia, que é proibido plantar cana-de-açúcar no Amazonas?' Eu não sabia. Assinei um decreto revogando isso.”

O presidente faz referência ao Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar, decretado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2009 e revogado em dezembro de 2019. O texto impunha uma série de condições para que um produtor pudesse conseguir crédito agrícola, entre elas a proibição do cultivo em áreas de vegetação nativa, terras indígenas, áreas de proteção ambiental, a Bacia do Alto Paraguai e os biomas do Pantanal e da Amazônia. A proibição não se referia, entretanto, a todo o estado do Amazonas, mas sim especificamente às regiões e biomas citados. Outro ponto não citado por Bolsonaro é que o decreto teve seu efeito suspenso em abril de 2020 pela 7ª Vara Federal Ambiental e Agrária do Amazonas. Na decisão, a juíza solicitou ao governo que comprovasse em até 180 dias a "viabilidade científica e não impactante que motivou a nova legislação". Posteriormente, uma ação que pedia a suspensão da revogação foi ajuizada pelo governo da Bahia no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Em dezembro de 2021, o tribunal extinguiu a ação por entender que a questão envolvia uma análise constitucional que não lhe cabia. Por esses motivos, a declaração foi classificada como FALSA.

FONTE ORIGEM

Tema: Economia, Meio ambiente. Origem: Discurso

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.